Velha biblioteca em casa nova

Estadão

08 de setembro de 2010 | 16h01

prateleiras

Faz oito meses que escrevi o primeiro post deste blog e, no entanto, aqui estou eu quebrando a cabeça para pensar num texto de estreia.

É que antes era mais informal – A biblioteca de Raquel surgiu em janeiro sem nenhum vínculo com o Estadão – onde trabalho desde dezembro como repórter e desde março como colunista da Babel, no Sabático – , embora eu sempre disponibilizasse no blog textos que fiz para o Sabático e para o Caderno 2. Como o tempo de quem trabalha com livros é muito escasso (cheguei a descrever essa sensação no endereço antigo) e a maior parte dos meus dias é dedicada a leituras que faço para o jornal, acaba sendo inevitável que vez por outra as duas coisas se encontrem.

Por isso mesmo acho bom esclarecer desde já: este não é um blog do Sabático nem do Caderno 2. É a minha biblioteca de curiosidades sobre o universo literário,  uma revista pessoal que pode incluir textos publicados no Estadão, mas, acima de tudo, histórias e links que caço na rede (meu maior vício, a internet), opiniões e impressões sobre literatura e mercado editorial. No endereço antigo, por pura falta de tempo, acabava postando mais textos do jornal que qualquer outra coisa, mas ao transferir minhas estantes para o Estadão.com assumi – por minha conta e risco – o compromisso de escrever especificamente para cá com mais frequência. Assim como fiz, junto com a Laura Greenhalgh e o Ubiratan Brasil, no blog do Estadão na Flip.

Quem quiser saber das novidades por aqui pode assinar os feeds, favoritar ou me seguir no Twitter @raqcozer, no qual avisarei sempre houver post novo. Quem não conhecia o blog pode vasculhar o histórico, abaixo, que veio comigo na mudança.

A imagem acima eu tirei daqui.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.