Um ano de blog

Estadão

24 de janeiro de 2011 | 16h16

Dois dias depois vi que tinha perdido a data: no último dia 10, A Biblioteca de Raquel completou um ano. Com direito a reorganização de estantes em setembro passado, quando, após oito meses como blog soltinho no mundo, passou a integrar a página de blogs dos repórteres e colunistas do Estadão.

Ainda teve a vantagem de, na mudança, aparecer em primeirão na lista em ordem alfabética de blogs do site, graças ao imprescindível artigo A seguido de palavra iniciada com B no título que roubei do Borges. Quem percebeu a nova posição privilegiada foi o Luiz Zanin, que até sugeriu mudar o nome do blog de cinema dele para A Arte de Zanin (espero que ninguém mais tenha ideia parecida e que nenhum Aaron venha se meter a sugerir blog pro portal).

Preciso admitir que ter obrigação de atualizar um blog dá mais trabalho do que eu pensava. Tive lá meus blogs de assuntos aleatórios em tempos passados. Daí você sabe como é, o umbigo era meu pastor, nenhum assunto me faltava. Mas escrever sobre tema específico demanda bem mais tempo e pesquisa. Principalmente porque nunca quis fazer uma página de notícias no estilo tradicional, com destaques para assuntos do dia. Pelo contrário, acho que de sites do gênero estamos mais do que bem abastecidos.

Tirando textos sobre livros recém-lançados que publico no Sabático ou no Caderno 2 e reproduzo aqui, a ideia é sempre escrever sobre temas que não aparecem em outros blogs literários nacionais, seja por meio das notas exclusivas que saem na coluna Babel, seja por reportagens que faço sobre o mercado editorial, seja pelos links que vasculho por aí.

Se fosse resumir A Biblioteca de Raquel em uma palavra, diria que é uma revista. Mas preciso de mais algumas palavras, vai: é uma revista virtual sobre curiosidades relacionadas ao mundo dos livros. Coisas como o zodíaco literário, a moda de bares-biblioteca e o moleque frustradíssimo por ganhar livros no Natal, para ficar em três exemplos recentes, vão sempre merecer mais destaque por aqui do aquilo que todos os sites de notícias, inclusive a página Cultura do Estadão, já informam muito bem.

***

Ok. Terminado o blablablá, se você conseguiu chegar até aqui, aproveite para votar n’A Biblioteca de Raquel, que, nesta primeira infância virtual, concorre ao Troféu Mulher Imprensa.

Ou Troféu Davi Mulher Imprensa, como sugeriu o Daniel Seda no Twitter, considerando meu tamanhinho perto do de outras concorrentes. Mas, enfim, não custa batalhar pela força da cauda longa. =P

***

Gosto do nome deste blog, deliberadamente roubado do Borges, mas ele me causa um problema: não consigo abreviar. ABDR, a sigla, já tem dono no meio editorial

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: