O coelho e o pato

Estadão

14 de setembro de 2010 | 15h18

No fim de semana, esbarrei numa série de cartuns do britânico Andy Riley publicada no site da revista piauí. Uma sequência de cortar os pulsos, sob a chamada “Um coelho e seu desejo obstinado de dizer adeus ao mundo cruel“. Não posso dizer que tenha sido a página mais recomendada para encontrar em meio à melancolia de um fim de tarde de domingo, mas consegui sobreviver.

coelho3

Estava apenas começando a me recuperar quando, no Twitter, o quadrinista e escritor capixaba Estevão Ribeiro me perguntou se conhecia suas tirinhas Os Passarinhos. É que uma série que ele acaba de iniciar no blog, chamada Patrício, o Pato Pobre, faz pensar se o coelho do Andy Riley não está certo em procurar respostas radicais para um mundo que não faz sentido.

As duas primeiras tiras da nova série eu posto a seguir (e o resto você pode acompanhar por lá, nas próximas semanas).

***

Já gosto tanto do pobre do pato que não sei se estou preparada para toda a saga – uma promessa de porções muito bem dosadas de humor e melancolia.

(Patrício acaba de nascer, mas outras aves criadas pelo Estevão inclusive saíram em livro, Hector e Afonso: Os Passarinhos, pela Balão Editorial)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.