Escreva um romance em novembro

Estadão

30 de outubro de 2010 | 23h43

Segunda, dia 1º, é dia de começar um romance. A convocação não é minha, é do National Novel Writing Month, que sugere a internautas que escrevam uma ficção de 175 páginas, ou 50 mil palavras, até o dia 30.

Trata-se, segundo o site, de um “exercício de entusiasmo e perseverança” – direcionado a pessoas que sempre têm ideias para escrever, mas desistem ao pensar no tempo e no esforço envolvidos. A edição do ano passado – a 11ª desde o início do NaNoWriMo, em 1999, com apenas 21 participantes – reuniu mais de 165 mil candidatos a escritores de vários países (é internacional, apesar do nacional no nome). Desse número, mais de 30 mil pessoas, dizem eles, chegaram à 50.000ª palavra antes da meia-noite do dia 30.

Se ficaram bons os romances? Não interessa.

Devido à janela de tempo limitada para a escrita, a ÚNICA coisa que interessa é a iniciativa. Tem a ver com quantidade, não qualidade. A abordagem kamikaze força você a baixar suas expectativas, assumir riscos e escrever. Não se engane: você vai escrever muita porcaria. E isso é bom. Ao se forçar a escrever tão intensamente, você dará a você a chance de errar. De abandonar ajustes infinitos e edição e apenas criar. De construir sem derrubar“.

E o prêmio pra quem conseguir chegar ao fim é…

O prêmio é o aprendizado, e trate de ficar feliz com isso. Ou seja, não vale pegar um texto já iniciado porque daí o exercício não surtirá efeito. Não sei dizer se o método funciona, já que não tento escrever nada de ficção desde que saí da adolescência (entre outras coisas, até os 15 anos tentei um romance regionalista à José Lins do Rego, embora sempre tivesse vivido em Petrópolis, RJ; uma ficção científica à Isaac Asimov, apesar de não saber nada de astronomia e física; um romance político baseado nos acontecimentos de 1992, que eu anotava numa agenda. Desnecessário dizer que nada funcionou).

Fiz meu cadastro apenas pra ver como é o programa, mas a página, abaixo, ainda não aparece na íntegra. Só no dia 1º. Mas dá pra ver que tem um esquema de Writing Buddies, pessoas com quem você pode trocar ideia ao longo da escrita (a.k.a. procrastinar), o que é sempre bom.

 

Acho difícil acreditar que alguém que leia este post vá tentar a sério. Mas, se por acaso resolver experimentar, depois me conta como foi. Lembro que não é possível se inscrever depois de 0h deste domingo para segunda, dia 1º.

Tendências: