A coluna Babel de 26/3… e um até logo

Estadão

26 de março de 2011 | 10h43

A coluna de hoje foi minha última antes das férias. Ficarei fora da Redação até dia 27 de abril – mas, antes disso, pode ser que volte por aqui, se tiver alguma história literária bacana da viagem… e se tiver vontade de escrever, é claro =)

Até a volta!

***

[Publicada no Sabático]

BABEL

Raquel Cozer – raquel.cozer@grupoestado.com.br – O Estado de S.Paulo

DIGITAL-1
FBN planeja biblioteca para empréstimo de e-books

A criação de uma biblioteca pública para empréstimo de livros digitais, nos moldes da desenvolvida pela New York Public Library, será uma das prioridades da Fundação Biblioteca Nacional na gestão de Galeno Amorim. Para pilotar isso, o presidente da FBN convidou Carlo Carrenho, sócio fundador do Publishnews, ao cargo de coordenador-geral de pesquisa e editoração. Carrenho cuidará ainda do programa do livro popular, que inclui a criação de pontos de vendas de títulos com preços abaixo de R$ 10. Como permitem acordos com o mercado, esses projetos podem evoluir apesar da possível redução nas verbas da FBN, decorrente do corte no orçamento do MinC.

DIGITAL-2
Nova livraria virtual

Está prevista para 28 de abril a estreia de uma loja virtual da Abril que, entre outras coisas, entrará com força na venda de livros digitais. A empresa fechou acordo esta semana com a distribuidora Xeriph para usar sua base de dados e vem negociando com editoras. Quem já viu o projeto diz que ele tem o design todo cor-de-rosa.

DIGITAL-3
Filosofia eletrônica

Os primeiros e-books nacionais de livros dos filósofos alemães Karl Marx e Friedrich Engels chegam ao mercado em abril. A Boitempo lançará nove títulos da Coleção Marx e Engels acrescidos de textos inéditos, como os primeiros estudos de Bruno Bauer (estes em A Questão Judaica). Simultaneamente, sai em papel o volume O 18 de Brumário de Luis Bonaparte.

INFANTIL-1
Brasil na Itália

Onze editoras brasileiras levarão um total de 921 títulos à Feira do Livro Infantil de Bolonha, na semana que vem. Em 2010, a participação nacional, organizada pela CBL e Apex-Brasil, rendeu aos expositores do País US$ 112 mil em direitos autorais.

INFANTIL-2
Histórias recontadas


Umberto Eco, Andrea Camilleri, A.B. Yehoshua, Jonathan Coe, Dave Eggers e cinco outros proeminentes ficcionistas contemporâneos contam para crianças suas histórias favoritas na coleção Save the Story, que a Record acaba de garantir após concorrido leilão.

*

A editora pagou US$ 100 mil pela série idealizada pelo romancista Alessandro Baricco e que vem saindo pelo jornal italiano L”Espresso, com um ilustrador diferente por título. Cada autor escolheu o seu clássico: Eco, por exemplo, optou por Os Noivos (imagem acima), de Alessandro Manzoni, e Camilleri, O Nariz (imagem abaixo), de Nikolai Gogol.

ARTES
Obras roubadas

As memórias do perito do FBI que em 20 anos recuperou mais de US$ 200 milhões em antiguidades e imagens roubadas é contada em Impagável, que a Zahar lança em julho. Em parceria com o repórter John Shiffmann, Robert Wittman descreve como devolveu a museus obras de Rembrandt, Monet e Picasso, entre outros. O livro teve direitos comprados para o cinema ano passado.

SIMPÓSIO
Paraty de Julia Mann

Depois que a Flip acabar, Paraty receberá outro evento literário – menos badalado, é preciso dizer. De 26 a 28 de agosto, escritores, tradutores e professores de universidades nacionais e alemãs participarão de simpósio na Casa da Cultura sobre Julia Mann, Thomas Mann e as relações culturais entre Brasil e Alemanha. Brasileira, a mãe do autor viveu na cidade na infância.

ORIGINAIS
Colher de chá

Um alento para candidatos a escritores: a Grua inicia em maio sua 1.ª Temporada de Originais, comprometendo-se a avaliar todo livro recebido naquele mês. Haverá até conselho editorial para isso: Rodrigo Lacerda, João Anzanello Carrascoza e Carlos Eduardo de Magalhães, editor da Grua.

*

“Nem casas pequenas consegue ler todos os originais. O autor terá certeza de ser lido,pode até falar mal da gente, se não for aprovado”, diz Magalhães. Não é concurso: podem ser eleitos vários livros – ou nenhum.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.