Ron Batzdorff/NBC
Ron Batzdorff/NBC

Série 'This Is Us' mexe com emoções do público na segunda temporada

Seriado estreia temporada no Brasil no canal Fox

Mariane Morisawa, Especial para o Estado

07 Maio 2018 | 06h00

LOS ANGELES - Atire a primeira pedra quem nunca chorou assistindo a This is Us, que estreou sua segunda temporada no Brasil, às 22h15, no canal Fox, com dois episódios por semana – a partir de 16 de maio, todos estarão disponíveis no aplicativo do canal, para assinantes dos pacotes Premium e Fox+. Até Sterling K. Brown, que ganhou o Emmy e o Globo de Ouro por sua interpretação de Randall adulto, confessa derrubar lágrimas vendo a série.

+++Série ‘Wormwood’ trata de um dos mistérios da CIA

“Choro mesmo”, disse o ator, que já se acostumou também a ganhar abraços de fãs. “As pessoas querem que ele se dê bem, porque é um ser humano adorável. Randall requer que eu seja a melhor versão de mim mesmo”, completou Brown em entrevista ao Estado numa visita ao set, em Los Angeles. Ele não é o único. Mandy Moore, que faz Rebecca, a mãe de Randall (e dos gêmeos Kate, vivida por Chrissy Metz, e Kevin, papel de Justin Hartley), contou que muita gente vem compartilhar suas histórias pessoais: “Dizem que a série ajudou a reconectar com o pai. Ou agradecem por contar a história deles. As pessoas veem suas famílias representadas. É incrível ser parte de algo que realmente tem significado para as pessoas em suas vidas, especialmente numa época em que estamos sendo forçados a estar de um lado ou de outro. Por uma hora toda semana podemos todos nos juntar e nos conectar e ver que todos temos muito mais em comum que pensamos”.

+++Adaptação de Elena Ferrante para TV deve estrear em 2019

Isaac Aptaker, um dos showrunners de This is Us, disse que a intenção não era virar “a série que te faz chorar, mas acho que as pessoas precisam desse alívio catártico e emocional. Se estamos oferecendo isso, ótimo. Nosso país está em um momento tumultuado, são muitas notícias ruins e muita divisão. Com nossa série, as pessoas poderem chegar em casa e ter a afirmação de que, mesmo que sejamos cheios de defeitos e tenhamos dificuldades, a humanidade no fim é boa, e as pessoas tentam fazer seu melhor.”

+++'Altered Carbon', nova série da Netflix, mostra os efeitos perturbadores do fim da mortalidade

O segredo de This is Us é combinar um drama familiar como havia muito não se via com uma estrutura não-linear, cheia de surpresas, que a fez ser comparada com Lost – uma relação que vai ficar ainda mais evidente nesta segunda temporada. Mas Aptaker faz uma diferenciação. “Estamos revelando coisas que os personagens já sabem. Numa série como Lost, os personagens descobrem as coisas junto com o público – eles não sabiam que tinha um monstro de fumaça na ilha. Na nossa, revelamos ao público que Jack está morto, mas a família sabia que Jack está morto há duas décadas.” Por isso, ele não tem medo de um dia faltarem revelações do passado dos Pearson. “Por enquanto passamos menos de 40 horas com eles, que têm pelo menos 37 anos de história.”

Alguns dos mistérios da primeira temporada serão desvendados na segunda – como a razão da morte de Jack, o pai amoroso de Kate, Kevin e Randall, que foi adotado, e o marido dedicado de Rebecca. Jack é quase perfeito na série, mas This is Us está tentando aos poucos mostrar suas falhas. “A primeira temporada foi a construção da mitologia deste pai e marido perfeito. Mas ninguém é completamente bom. A segunda é uma desconstrução deste homem. Ele não é um super-herói”, disse o showrunner. Milo Ventimiglia, que interpreta Jack, acha que “no fim, mesmo quando erra, Jack está fazendo seu melhor”. Na segunda temporada, que começa com o aniversário de 37 anos dos três irmãos, novos caminhos se abrem, com o ator Kevin tendo oportunidade de avançar em sua carreira, sua assistente Kate trilhando algo mais pessoal e Randall pensando seguir o exemplo de Jack e Rebecca e adotar uma criança. 

Mais conteúdo sobre:
série e seriado televisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.