1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Novela do século 18 pede repetição de figurino e dentes sujos

Cristina Padiglione

- Atualizado:19 Fevereiro 2016 | 22h 26

Acima, o diretor Vinicius Coimbra comanda cena com Zezé Polessa em 'Liberdade Liberdade'
Os gastos com figurino e maquiagem na produção de Liberdade Liberdade, novela de época que resgata o Brasil da Inconfidência Mineira, ficarão por conta da desconstrução. O folhetim que estreia na Globo em 11 de abril prima por tecidos lavados, modelados, envelhecidos e cortados por meio de um trabalho todo artesanal, obra da figurinista Paula Carneiro, que comanda uma equipe de 30 profissionais, entre costureiras, assistentes e aderecistas.
Como no século 18 as pessoas não trocavam de roupa como nas novelas atuais, o guarda-roupa do elenco é bem menor que o normal. Nesse caso, é bom que os personagens repitam peças em situações distintas. No caso dos escravos, o uso é ainda mais indiscriminado e tudo segue tom claro – tingir roupa era coisa para gente rica. 
A maquiagem será mínima, senão nula, como tem feito Zezé Polessa, que evita usar até o indispensável pancake. Lucila Robirosa assina as caracterizações, com cabelos que adotam, no máximo, apliques para espichar os fios. A turma de efeitos especiais entra no set para produzir próteses e suor artificial com glicerina. Bases solúveis em álcool criaram manchas que tiram a uniformidade da pele. 
E não tem essa de aparecer em cena com dentes branquinhos, como acontece em muita produção do gênero. A equipe promete sujar o sorriso de todo mundo – ou quase. O make up mais rústico não atinge aristocratas, como a personagem de Maitê Proença, e a própria Andreia Horta, heroína da trama de Mário Teixeira, que foi criada entre bons lençóis, em Portugal, e terá direito a bordados. 
Vamos sorrir e cantar. Juliana Baroni se encantou à vontade com o patrão, Silvio Santos, ao participar do quadro Não Erre a Letra, com o elenco de Cúmplices de um Resgate, novela da casa. “Parecíamos crianças brincando no Domingo no Parque”, conta. Amanhã, às 20h, no SBT.
Drauzio Varela estará na estreia do Jornal da Globo News – Edição das 16h, sob o comando de Christiane Pelajo, para falar sobre microcefalia, no próximo dia 29.
Microcefalia será também o tema do Lupa News, quadro que irá ao ar duas vezes por semana, dedicado à checagem de informações, com participação da jornalista Cristina Tardáguila. “Vamos apurar se o que ouvimos por aí e faz diferença em nossas vidas está correto ou não”, explica.
O ‘Roda Viva’ desta segunda dá um tempo ao foco político ao vivo para colocar o escritor Ruy Castro e seu livro, A Noite do Meu Bem, no centro do cenário. A bancada de entrevistadores conta com Julio Maria, jornalista do Estado.
75 milhões de assinantes da Netflix, no mundo todo, já têm acesso a ‘Chatô, o Rei do Brasil’, filme de Guilherme Fontes que chega à plataforma sob demanda 3 meses após estrear no cinema
“Na minha geladeira tá passando o oitavo episódio da série ‘Ovo, Água e condimentos’”
Rosana Hermann, NO TWITTER

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX