Divulgação
Divulgação

Justiça cassa licença de trabalho de Maisa na televisão

Promotora proíbe participação em Programa Silvio Santos alegando que menina passava por situações impróprias

Carol Carvalho, do Jornal da Tarde,

22 Maio 2009 | 20h48

Maisa Silva, 7 anos, está proibida pela Justiça de participar do quadro Pergunte para Maisa, no Programa Silvio Santos, a partir deste domingo. O alvará que permite que a garota trabalhe na televisão foi cassado nesta sexta-feira, 22, pela juíza auxiliar de Osasco Ana Helena Rodrigues Mellim, que aceitou o pedido feito pela promotora estadual da Infância e da Juventude de Osasco, Susana Müller.

 

A promotora usou o argumento de que Maisa era submetida a situações impróprias que ferem o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Ela também ressaltou que a participação da garota não observa o direito à liberdade e o respeito à dignidade do ser humano em desenvolvimento. Com relação ao Sábado Animado, a Justiça ainda não se manifestou.

 

A polêmica começou quando a menina chorou duas vezes no ar, nos dias 10 e 17 deste mês, no quadro ao lado de Silvio Santos. Em uma das ocasiões, ela chegou a bater a cabeça em uma câmera. Outros órgãos de Justiça ainda investigam a situação da menina.

 

Até a relação dela com os pais entrou em questão. Tanto que ontem a família da apresentadora mirim recebeu a visita de uma representante do Conselho Tutelar, na casa onde moram, em São José dos Campos, no interior do Estado. A conselheira entrevistou os pais da garota com o objetivo de saber se Maisa está sendo submetida a alguma "situação de risco". A criança não estava em casa na hora da visita. Os pais serão entrevistados novamente, agora com a presença da filha.

Mais conteúdo sobre:
Maisa SBT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.