Netflix
Netflix

Gravações de 'House of Cards' são suspensas após Kevin Spacey ser suspeito de assédio sexual

Anthony Rapp afirmou que foi assediado pelo ator da série quando tinha 14 anos

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2017 | 16h38

A Netflix suspendeu por tempo indeterminado as gravações da sexta temporada de House of Cards após o protagonista da série, o ator Kevin Spacey, ser acusado de assédio sexual. De acordo com informações do site Deadline, a equipe e o elenco foram informados da decisão na manhã desta terça-feira, 31.

"A MRC (Media Rights Capital, produtora da série) e Netflix decidiram suspender a produção da sexta temporada de House of Cards sem previsão de retorno, para nos dar tempo de rever a situação atual e de lidar com qualquer preocupação do elenco e da equipe", afirmaram as empresas em nota oficial ao Deadline.

No último domingo, 29, o ator Anthony Rapp deu uma entrevista ao Buzzfeed afirmando que Kevin Spacey o teria assediado durante uma festa quando ele tinha 14 anos.

Posteriormente, Kevin publicou uma resposta em que dizia não se lembrar do caso pois, provavelmente, estava bêbado e pede desculpas. No entanto, ele também usou o momento para declarar sua homossexualidade e foi duramente criticado por alguns que consideraram que ele estaria relacionando sua orientação sexual com assédio e violência.

Kevin, além de principal estrela, era produtor executivo de House of Cards. A série de drama já foi indicada a 53 prêmios Emmy desde que foi lançada, em 2013, e foi fundamental para consolidar a estratégia da Netflix de produzir séries originais.

Segundo o site TV Line, a decisão de colocar um ponto final na série foi tomada "meses atrás" e não tem relação com o escândalo envolvendo Spacey, acusado pelo ator Anthony Rapp de assédio sexual.

Mais conteúdo sobre:
Kevin Spacey House Of Cards

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.