Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » BBC encerra as operações de seus canais na América Latina

Televisão

BBC

Cultura

BBC

BBC encerra as operações de seus canais na América Latina

Emissora passa a vender suas séries para emissoras e plataformas

0

Gabriel Perline ,
O Estado de S.Paulo

18 Março 2017 | 16h00

LIVERPOOL - Pouco antes de completar cinco anos na TV paga brasileira, a BBC faz contagem regressiva para descontinuar suas operações na América Latina. Em abril, ainda sem data definida, o BBC Earth será desativado. O canal entrou em atividade em setembro de 2015, e dedicou sua grade a produtos de história natural, ciência e documentários sobre a vida na Terra. Entrou no lugar o BBC HD, que operava desde maio de 2012, com uma gama de produções mais ampla, que incluía dramaturgia e gastronomia.

A justificativa oficial para o fim é o reposicionamento da marca na América Latina. Segundo Anna Gordon, vice-presidente executiva e gerente-geral da BBC Worldwide, a decisão não teve a mesma carga dramática que suas premiadas séries carregam. Na verdade, deu-se de maneira bastante simples. Notou-se que seus conteúdos eram mais vistos quando exibidos em outros canais e plataformas digitais. “Estamos redirecionando o foco de nossos negócios. Uma das razões para isso é que queremos que nossos produtos cheguem a mais pessoas”, disse ao Estado.

O papo com a executiva se deu durante a 41.ª edição do Showcase, em Liverpool. Neste evento, compradores do mundo inteiro se reúnem para conhecer as novidades do catálogo da BBC. “O Brasil é uma grande prioridade para nós, é o nosso principal ponto na América Latina. E é interessante porque os brasileiros têm muita afinidade com os nossos conteúdos.”

Como a BBC atuará no Brasil?

O fechamento dos canais não é o fechamento de nossos negócios. Temos muitos parceiros em todos os países da América Latina. Somos mais que um canal, somos produtores de conteúdo. Com o anúncio do fechamento dos canais, estamos redirecionando o foco de nossos negócios. Uma das razões para isso é que queremos que nossos produtos cheguem a mais pessoas. E a melhor maneira de fazer isso é distribuir para as grandes emissoras, canais da TV paga e plataformas digitais, para que os programas da BBC alcancem uma audiência maior.

As leis da TV paga brasileira, que obrigam os canais a terem produções nacionais, pesaram na decisão da BBC em deixar o País?

Não. Foi uma decisão até simples para nós. Nossas vendas aumentaram nos últimos anos, mais de 20%. Ao mesmo tempo, a TV paga na América Latina está saturada no momento. Nós estávamos olhando a movimentação do mercado, que está crescendo, e vimos que colocar nossos produtos nesses canais ou plataformas seria melhor para nós. Não foi apenas uma decisão econômica, mas uma decisão estratégica.

A BBC pensa em ter uma plataforma digital própria?

Não faz parte de nossa estratégia. Temos o CBeebies app, que combina conteúdos em VOD com livros, jogos, clipes e outros conteúdos para crianças. Além disso, temos diversos parceiros no mercado, como a Netflix e o Looke, no Brasil. Buscamos maneiras de estar muito presentes nos meios virtuais além dos canais de TV, para que o público possa assistir a nossos conteúdos de diferentes maneiras.

Quais tipos de produções da BBC funcionam melhor no Brasil?

O Brasil é uma grande prioridade para nós, é o nosso principal ponto na América Latina. E é interessante porque os brasileiros têm muita afinidade com os nossos conteúdos. História natural é um dos tipos que mais vendemos para o Brasil. Temos um longo relacionamento com a Globo, nossa principal cliente. E nossas séries dramáticas também são muito bem aceitas pelos brasileiros. Doctor Who tem uma enorme base de fãs, a maior da América Latina. E estamos felizes em termos vendido nosso primeiro drama para a Globo, Guerra e Paz, uma linda série que temos certeza de que será vista por milhões de pessoas. Além disso, temos o Bake-Off, no SBT. O formato é britânico, mas o Brasil conseguiu dar o seu sabor ao programa. Tem o Esquadrão da Moda, que está em sua 11.ª temporada. E agora o Dancing Brasil na Record TV, o nosso Dancing With The Stars, que estamos muito honrados de colocá-lo no Brasil. Já o vendemos para mais de 50 países.

* O REPÓRTER VIAJOU A LIVERPOOL A CONVITE DA BBC WORLDWIDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.