Alexandre Campbell/Divulgação
Alexandre Campbell/Divulgação

'Achei ótimo', diz Bela Gil sobre memes de seu programa no GNT

Chef lança terceira temporada do 'Bela Cozinha' e diz que todos precisam acompanhar preparação da comida do dia a dia

João Fernando, O Estado de S. Paulo

03 Março 2015 | 11h28

 RIO-As combinações parecem estranhas e os ingredientes não costumam estar no prato do dia a dia dos mortais, porém, as receitas executadas no Bela Cozinha estão entre as melhores audiências do GNT. Não é à toa que a terceira temporada estreia esta terça, 3, às 20h30, sem nenhum respiro entre as anteriores.

“As pessoas me abordam dizendo que o programa mudou a vida delas, que conseguiram emagrecer, ou que fizeram receitas para quem é alérgico. Essa parte me deixa feliz, não era o planejado”, conta Bela Gil, estrela da atração, que costuma fazer campanha ferrenha contra produtos industrializados. “A gente não precisa estar na cozinha necessariamente todos os dias, a gente não tem mais saco. O importante é tomar responsabilidade de algum aspecto do hábito de cozinhar, como fazer a lista de supermercado ou ir à feira. Alguma coisa você tem de fazer, isso conecta você de novo com a natureza”, ensina.

Apesar do público ávido por receitas mais saudáveis - nas tardes de autógrafo da publicação com as dicas do programa, o livro ficou esgotado, as comidas preparadas por Bela, filha de Gilberto Gil, viraram piada na internet. Em janeiro, uma lista batizada de ‘reações mais sinceras dos famosos no programa da Bela Gil’ começou a ser compartilhada nas redes sociais. Nas imagens, convidados como Carolina Dieckmann e Arlindo Cruz não parecem muito felizes ao se deparar com os pratos feitos na atração.

“Eu achei ótimo e superengraçado. Na verdade, muita coisa é montagem. Aquilo foi um medidor de popularidade. Recebi mensagens no celular de pessoas contando. Mas a gente mudou”, reconhece Bela. Desde a segunda temporada, ela envia um questionário em que os futuros entrevistados dizem o que não gostam ou o que não podem comer. “Vi que as pessoas levaram para o lado de que ‘a produção é muito ruim, nem checa’. Aí, a gente começou a fazer o questionário.”

Na gravação que o Estado acompanhou, o tema era merenda escolar e os convidados eram a apresentadora Astrid Fontenelle e seu filho, Gabriel. A chef preparou rodelas de cará - chamado de inhame em determinadas regiões do País - com molho pesto e uma barra de cereais caseira. “A criança tem de saber como a comida chega ao prato. Muitas crianças, por causa desse afastamento do meio rural que a gente teve com a vida moderna, acham que o leite vem da prateleira do supermercado. Elas comem nuggets e nunca viram uma galinha ciscando”, acredita. “É importante levar a criança à feira, mostrar o que é uma batata, um alface. Vamos chegar ao caos da alimentação.”

Em tempos de baixa nos reservatórios de água, Bela, que lava os alimentos mais de uma vez durante a gravação, afirma estar preocupada com o desperdício. “A gente vai fazer um programa sobre sustentabilidade na cozinha, com reaproveitamento de folhas, uso integral da comida. Quero para a próxima temporada colocar mecanismos de reutilização de água”, adianta ela, que deixou de rodar o programa na cozinha do apartamento dos pais e agora trabalha em uma casa no meio da Floresta da Tijuca. “Sentir falta de mim acho que não sentem”, brinca.

Mais conteúdo sobre:
Bela Gil Bela Cozinha GNT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.