Leia trecho da peça A Javanesa

Eu daria tudo... Minha identidade, minha pele, meus poros... se você surgisse...

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 12h03

A peça A Javanesa traz texto inédito de Alcides Nogueira. Estréia neste sábado, 2, no Teatro Jaraguá sob direção de Márcio Aurélio. Leia trecho da peça: HOMEM - Eram saudades! Acabadinhas de colher... Andei pelos jardins da cidade, por onde sabia que elas ainda existiam, e fui apanhando uma a uma... Todas para você!... (T) Secaram... Suas pétalas não trazem mais o orvalho da noite... Estão velhas como papéis jogados no lixo... Não respiram mais, pois sabem que suas mãos não irão tocá-las... Inertes... Saudades mortas... (T) Mas continuam sendo suas... (JOGA O MAÇO FORA) Eu daria tudo... Minha identidade, minha pele, meus poros... se você surgisse de novo em minha vida... Tiraria as trancas das portas... Arrombaria as janelas... Colocaria meu coração na soleira do mundo... E abriria eternamente os braços!... (T) Vem!... Cabelos molhados... Olhos espantados de quem acabou de acordar... Sorriso do gato de Alice surgindo inesperadamente entre as árvores que invento... (T) Vem!... Girando o guarda-chuva que espanta as gotas e forma um caleidoscópio... (T) Vem!... Nem que seja pela última vez... Nem que seja para apagar a lamparina que deixei acesa desde o dia em que você foi embora... Na esperança de que, com essa luz, você não se esquecesse do caminho até mim... Não se perdesse em outros braços e outros corpos... Não se enroscasse em outras bocas e outras mãos... Não conhecesse poros que não fossem os meus... Não se apoiasse em outros ombros... (T) Vem!... Balançando o corpo e cantando a sua canção...

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.