Mario Anzuoni
Mario Anzuoni

Whitney Houston foi encontrada em banheira com cabeça debaixo d'água

Uma das suspeitas é de que a cantora adormeceu devido ao uso de calmantes, informa o site TMZ; diva do pop morreu no sábado, aos 48 anos, no Hotel Beverly Hills Hilton, Califórnia

11 Fevereiro 2012 | 23h27

Atualizado às 17h34

 

 

WASHINGTON - A cantora Whitney Houston, que morreu neste sábado, 11, num quarto de hotel em Bervely Hills, Los Angeles, aos 48 anos, foi encontrada por sua cabeleireira com a cabeça embaixo d'água na banheira, e por isso uma das suspeitas é de que ela adormeceu devido ao uso de calmantes, informou neste domingo o site TMZ.

Segundo fontes ligadas à artista, Whitney era consumidora habitual de Xanax, remédio que tomava para controlar a ansiedade antes de comparecer a festas como a que iria na noite de sábado — um evento anual organizado pelo produtor musical Clive Davis que reúne muitas estrelas às vésperas da cerimônia do Grammy. Além disso, a cantora teria bebido muito na sexta-feira.

O site TMZ, que é especializado na vida dos famosos e anunciou a morte de Michael Jackson em 2009, supõe que a combinação de Xanax e os efeitos de uma bebedeira poderiam ter deixado Whitney inconsciente quando estava tomando banho.

Os funcionários que acompanhavam Whitney começaram a se preocupar quando perceberam que ela já estava há mais de uma hora tomando banho e precisava se preparar para a festa. Sua cabeleireira subiu ao quarto para ver o que estava acontecendo e a encontrou com a cabeça embaixo d'água e as pernas de fora, como se tivesse deslizado.

Nesse momento, a segurança do hotel foi acionada e o serviço de emergência 191 chegou a ser contatado. A cantora foi declarada morta às 15h55 (22h55 de Brasília) no Hotel Beverly Hilton, apesar dos esforços de reanimação, disse um porta-voz policial. O tenente da Polícia de Beverly Hills Mark Rosen assegurou à imprensa que "não havia sinais evidentes de intenção criminosa" e que a causa de sua morte está sendo investigada.

O corpo da cantora passará por uma autópsia para determinar a causa da morte. Até o momento, não foram encontradas drogas ilegais nem evidências de uso de álcool no quarto. Mas havia receitas de medicamentos.

Whitney, que se preparava para reaparecer no cinema em uma nova versão de "Sparkle", seu primeiro papel cinematográfico desde "Um Anjo em Minha Vida" em 1996, morreu na véspera da 54ª entrega anual dos prêmios Grammy.

A notícia de sua morte provocou uma onda de reações de admiradores e outras celebridades nos meios de comunicação. "O coração destroçado e em lágrimas pela trágica morte da minha amiga, a incomparável Whitney Houston... Nunca será esquecida como uma das maiores vozes da terra", expressou a cantora Mariah Carey.

Gloria Estefan se mostrava incrédula perante a notícia em sua conta do Twitter e pedia que alguém lhe desmentisse a triste notícia. A cantora Christina Aguilera também se manifestou no serviço de microblogging: "Perdemos outra lenda. Amor e orações para a família de Whitney. Vamos sentir sua falta".

A irmã de Michael Jackson, Latoya, quis dar os pêsames à mãe e à filha da cantora: "Não posso entender o fato de que Whitneyhouston tenha morrido! Meu coração está com sua mãe, sua filha e seus entes queridos", escreveu.

A trajetória de Whitney Houston combinou glória e tragédia. Houston se casou com o cantor de rap Bobby Brown, em 18 de julho de 1992, mas o casal se separou em 2006 após 14 anos de uma relação que a desgastou emocionalmente e a levou às drogas, segundo confessou a própria artista. Ela chegou a acusar Brown de abuso doméstico em 1993.

Em entrevista à Oprah Winfrey, Whitney admitiu que em meados dos anos 1990, quando ainda frequentava o topo do universo pop, mergulhou no vício em cocaína, remédios e maconha. Em setembro de 2009, afirmou na televisão que estava recuperada, depois de ter sido viciada em maconha e cocaína, quando estava casada com Brown. A cantora reconheceu que, embora ainda se sentisse atraída pelas drogas, confiava em Deus para superar a maior tentação de sua vida. 

A cantora passou por várias internações em clínicas de reabilitação. Em maio do ano passado, ela se internou voluntariamente, mais uma vez. (COM EFE)

 

Mais conteúdo sobre:
Whitney Houston

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.