Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Taylor Swift se livra de processo por suposto plágio na canção 'Shake It Off'

Música de 2014 chegou ao primeiro lugar da parada pop e simbolizou sua transição da música country para o pop

Reuters

14 Fevereiro 2018 | 17h48

LOS ANGELES - Uma ação civil que acusava a cantora Taylor Swift de suposto plágio na canção Shake It Off foi descartada nesta quarta-feira, 14, por um juiz, que decidiu que as frases em questão não são originais o suficiente para merecerem uma proteção de direitos autorais. A canção de 2014 chegou ao primeiro lugar da parada pop e simbolizou sua transição da música country para o pop.

+++ Taylor Swift desbanca 'Despacito' da lista das mais vendidas dos EUA

Na ação de violação de direitos autorais, apresentada a um tribunal federal de Los Angeles no ano passado, dois compositores disseram que a canção de Taylor se baseou na frase "players, they gonna play, and haters, they gonna hate" que escreveram para Playas Gon' Play, de 2001, do grupo de R&B feminino 3LW. A letra do refrão de Shake It Off diz "the players gonna play, play, play, play, play, and the haters gonna hate, hate, hate, hate, hate".

+++ 'Reputation', de Taylor Swift, agora está disponível nas plataformas de streaming

Em janeiro os advogados de Taylor pediram ao juiz Michael Fitzgerald para rejeitar o caso. "Para que frases assim curtas sejam protegidas pela Lei de Direitos Autorais, elas precisam ser mais criativas do que a letra em questão aqui", determinou Fitzgerald, de acordo com documentos da corte.

+++ Eminem desbanca Taylor Swift e alcança o 1º lugar das paradas dos EUA pelo oitavo disco consecutivo

Os compositores que processaram Taylor, Sean Hall e Nathan Butler, não alegaram que a canção da estrela pop se apropriou de elementos musicais, disse o juiz, e frases com os termos 'players' e 'haters' já existiam na cultura pop antes de 2001.

 

Mais conteúdo sobre:
Taylor Swift música

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.