1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Stones adiaram show em Cuba por causa da visita de Obama

- Atualizado: 21 Março 2016 | 10h 47

Banda britânica toca no país pela primeira vez na história na próxima sexta-feira, 25

HAVANA - Os Rolling Stones deveriam ter feito um show em Havana no domingo, 20, mas terão que adiá-lo por cinco dias devido à chegada inconveniente de outro visitante estrangeiro: o presidente norte-americano, Barack Obama. 

Obama aterrisou no domingo, 20, para uma visita de 48 horas, 15 meses depois de reverter mais de meio século de política norte-americana sobre Cuba e começar a normalizar as relações com o ex-adversário da Guerra Fria.

A turnê pela América Latina dos Stones acabou coincidindo com a visita, e a banda deveria tocar em Havana no domingo, mas os organizadores ficaram sabendo da viagem de Obama e adiaram o show para sexta-feira, 25, disse o empresário da banda.

Montagem do palco dos Stones em Cuba
Montagem do palco dos Stones em Cuba
"Em certo momento, pensamos que ele (Obama) assistiria ao show", disse Dale "Opie" Skjerseth no sábado, no complexo esportivo onde os Stones vão tocar. "Ele vai ser nosso show de abertura", brincou.

Os Stones acrescentaram um show de graça no final da sua turnê pela América Latina, a primeira vez nos 54 anos de carreira que a banda vai tocar em Cuba.

Havana está se preparando para Obama com uma campanha extraordinária, pavimentando as ruas e restringindo áreas que ele visitará por motivos de segurança. Ao mesmo tempo, o trabalho para produzir os Stones também foi impressionante, até sem precedentes, para Cuba. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX