Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Se estivesse vivo, Freddie Mercury faria 68 anos nesta sexta

Música

Se estivesse vivo, Freddie Mercury faria 68 anos nesta sexta

Líder do Queen é um dos maiores ícones do rock mundial

0

O Estado de S. Paulo

05 Setembro 2014 | 08h30

Já se passaram mais de 20 anos desde a morte de Freddie Mercury. O tempo, entretanto, não ofuscou sua importância para o rock. Pelo contrário, o líder do Queen ainda é considerado por muitos o melhor frontman da história da música. Nesta sexta-feira, Freddie completaria 68 anos de idade.

Nascido em 5 de setembro de 1946 na colônia britânica de Zanzibar, o garoto tímido, extravagante e carismático recebeu o nome de Farrokh Bulsara, mas foi como Freddie Mercury que conquistou o mundo. Ao lado de Brian May, Roger Taylor e John Deacon, Freddie formou o Queen, banda que vendeu mais de 300 milhões de discos ao redor do mundo.

Freddie conheceu os colegas da banda quando se mudou para Inglaterra com os pais aos 17 anos. Na faculdade dividiu o quarto com Tim Staffell, que tinha uma banda com Brian e Roger. Após a saída de Tim Staffell e a entrada de John Deacon, o Queen ganhou fama internacional. Com um estilo inconfundível, o vocalista se tornou um dos maiores ícones do rock.

Cinco clássicos inesquecíveis do Queen:

Don't Stop Me Now

I Want To Break Free

Bohemian Rhapsody

Another One Bites the Dust

Crazy Little Thing Called Love

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.