Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Lollapalooza 2016: Rimas frenéticas de Eminem encerram 1ª noite do Lollapalooza

Música

Serjao Carvalho | Estadão

Lollapalooza 2016: Rimas frenéticas de Eminem encerram 1ª noite do Lollapalooza

Parado no tempo, rapper precisa aprender a se reinventar musicalmente

0

João Paulo Carvalho,
O Estado de S. Paulo

12 Março 2016 | 23h54

 

Eminem não é de muita firula. Tudo que tem a dizer diz enquanto canta e lança seus versos impetuosos e frenéticos ao público. Calado e sem interagir com a plateia, subiu ao palco Skol na noite deste sábado, 12, no Autódromo de Interlagos, com um semblante fechado para encerrar a primeira noite do festival.

Se as canções menos famosas do rapper não animam no início e fazem muita gente ir embora mais cedo, o norte-americano trata logo de usar as armas mais poderosas para recuperar seu território. As sequências Stan, parceria com Dido, e Sing for the Moment, que tem o sample de Dream On, clássico do Aerosmith, fazem as honras da casa. Love The Way You Lie, outra dobradinha, porém com Rihanna, dá novo gás à performance.

A potência de Eminem está na força das estrofes de suas músicas. Com o microfone nas mãos, tenta controlar o público. Em My Name Is e Without Me, duas de suas composições mais leves, deixa o clima ameno e até certo ponto engraçado. Mais solto, interage com o público, propondo uma selfie coletiva.

A música de Eminem parou no tempo. Assim como grande parte de seus fãs saudosistas. O rapper pouco inovou nos trabalhos mais recentes e parece não ter evoluído. Eminem precisa urgentemente se reinventar. Aulas com Kendrick Lamar podem, de alguma forma, ajudá-lo a alavancar sua carreira e voltar a ser o rapper de tempos atrás.

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.