AP
AP

NY mostra objetos de Michael Jackson que irão a leilão

Itens como luva branca de 'Billie Jean' e jaqueta usada em apresentação do Jackson Five serão vendidos

Efe,

25 Março 2009 | 19h04

Aproximadamente 20 objetos pessoais de Michael Jackson, como sua famosa luva branca e a última jaqueta que vestiu com quando estava no Jackson Five, foram exibidos na terça-feira, 24, em Nova York antes de ser leiloados em Los Angeles em algumas semanas. O rei do pop vai vender 2 mil objetos por meio da casa de leilões Julien's Auctions de 22 a 25 de abril, em Beverly Hills.

 

Veja também:

linkIngressos de Michael Jackson são vendidos a US$ 6 mil na web

 

"Se algum de nós fosse o proprietário destes objetos, o valor total seria de US$ 1,5 a US$ 3 milhões, mas como eles pertencem a Michael Jackson, seu valor sobe para a faixa de US$ 10 a US$ 20 milhões", disse à Agência Efe o diretor da Julien's Auctions, Martin Nolan. Entre as peças de mais destaque do leilão está a luva com cristais Swarovski que o cantor usou em Billie Jean, e que deve ser vendida por mais de US$ 15 mil.

 

A jaqueta prateada e branca que Michael Jackson vestiu em 1984, durante a última turnê nos EUA dos Jackson Five, também pode alcançar um preço superior a US$ 15 mil. Já a jaqueta negra com detalhes em vermelho e dourado que o rei do pop usou durante a cerimônia do American Music Awards, quando ganhou oito de seus prêmios, também em 1984, está avaliada em US$ 20 mil.

 

Também serão leiloados alguns móveis e esculturas de Neverland, sua mansão em Santa Barbara (Califórnia), como uma estátua de um índio talhada em bronze, avaliada entre US$ 150 mil e US$ 250 mil. Entre as curiosidades do leilão, há uma ostentosa limusine, com design feito pelo artista em 1999 e com o acabamento em ouro, que deve superar os US$ 120 mil. Parte do dinheiro arrecadado no leilão será destinado à fundação MusiCares, que cuida pelo bem-estar dos profissionais da indústria musical nos Estados Unidos.

Mais conteúdo sobre:
Michael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.