1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Novo acordo deve facilitar pagamentos de direitos autorais por serviço de streaming nos EUA

- Atualizado: 21 Março 2016 | 11h 33

Líder mundial no segmento fechou acordo com a Associação Nacional Discográfica dos EUA

O Spotify, líder mundial de música on-line (streaming), chegou na última semana a um acordo sobre o pagamento de direitos autorais nos Estados Unidos, um passo para evitar eventuais ações judiciais no futuro.

O acordo, anunciado em um comunicado conjunto do Spotify e da Associação Nacional Discográfica, que defende os detentores de direitos autorais nos Estados Unidos, "é um passo crucial para melhorar a transparência no mundo da música e garantir que os compositores recebam seus direitos autorais".

Acordo nos EUA pode estimular negociações em outros países
Acordo nos EUA pode estimular negociações em outros países
Uma fonte ligada às negociações informou à AFP que os direitos autorais não pagos somam US$ 16 milhões, aos quais a Spotify agregaria mais cinco milhões.

O acordo estabelece que cada autor ou selo que tenha alguma de suas canções distribuída pela plataforma sem pagamento poderá solicitar uma indenização.

Até o momento, o Spotify afirmava não ter as informações necessárias para identificar autores e selos para o pagamento dos direitos autorais.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX