RENATA JUBRAN/ESTADÃO
RENATA JUBRAN/ESTADÃO

Morre Ruy Faria, integrante do grupo vocal MPB 4

Cantor que estava internado para tratar de uma pneumonia, acabou tendo falência múltipla dos órgãos

O Estado de S.Paulo

11 Janeiro 2018 | 22h51

O cantor Ruy Faria, um dos fundadores do grupo vocal MPB 4, morreu na tarde desta quinta (11), aos 80 anos. Ele estava internado para tratar de uma pneumonia desde 9 de dezembro, em um hospital de Bonsucesso. A causa da morte foi "falência múltipla dos órgãos em decorrência de uma pneumonia". Ao Estado, o amigo Aquiles lamentou na noite desta quinta e contou sobre os últimos dias: "Ele morreu hoje à tarde. Estava internado havia algumas semanas. Com graves problemas renais, sua saúde foi se deteriorando..."

Ruy Alexandre Faria pertenceu ao MPB4 entre 1964 e 2004. Sua função era de primeira voz do quarteto, que contava ainda com  Aquiles, Magro e Miltinho, todos influenciados sobretudo por grupos vocais como Os Cariocas, de Severino Filho.  A repercussão nas redes foi rápida. "Ruy foi um amigo muito especial que tive em minha vida. Difícil descrever. Guardarei sempre muitas maravilhosas lembranças de momentos que convivi com ele. E foram muitas mesmo! Ruy, só posso manifestar minha enorme gratidão pelo tempo que aproveitamos juntos e por tudo que aprendi com você. Vá em paz querido amigo", escreveram os músicos Kleiton e Kledir em sua página no Facebook.

Além da importância fundamental no conceito vocal do MPB 4, ele também foi responsável por assinar roteiros para espetáculos do MPB-4, como 'Canções e momentos' e 'Arte de cantar'. Sem o grupo, depois de 2004, ele gravou um disco em parceria com Carlinhos Vergueiro, 'Só pra Chatear'. Ao lado da mulher, Cynara, do Quarteto em Cy, Ruy lançou 'Cobra de Vidro' (de 1978), 'Bate-Boca' (de 1997) e 'Somos todos iguais nesta noite' (de 1998).

 

Mais conteúdo sobre:
Mpb4

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.