Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Morre o jornalista e crítico musical Mauro Dias

Música

Vidal Cavalcante/Estadão

cultura

Mauro Dias

Morre o jornalista e crítico musical Mauro Dias

Mauro, conhecido por sua independência e objetividade, apontou duas gerações de novos nomes na música brasileira

0

O Estado de S.Paulo

01 Fevereiro 2016 | 13h03

Morreu na noite deste domingo (31), aos 66 anos, o crítico de música brasileira Mauro Dias. Ele estava internado no Hospital Dom Antonio de Alvarenga, em São Paulo, para tratamento de um câncer no esôgafo. Na última semana, ele havia sido submetido a uma cirurgia para voltar a se alimentar, mas teve uma piora na noite do domingo e não resistiu. O velório acontece até as 11h desta terça, 2, no Cemitério de Vila Mariana, na R. Batista Caetano, 300. O corpo será levado em seguida para o Crematório de Vila Alpina.

Mauro era um dos maiores conhecedores de música brasileira e, por 15 anos, foi crítico do jornal O Estado de S.Paulo. Tinha um texto claro e objetivo e cultivava um jornalismo independente. Apontou com precisão o surgimento de duas gerações de artistas, sobretudo entre as décadas de 1990 e 2000, além do profundo conhecimento que possuia da era de ouro da música brasileira. 

O jornalista e pesquisador Zuza Homem de Mello definiu assim a partida de Mauro Dias: "Um colega e tanto, como poucos de sua geração e raros entre os da seguinte. Escrevia com sabedoria, conhecimento e não doava suas palavras a tôa ou para agradar, ou levar vantagem. Era ponta firme, nosso querido Mauro. Temos boas recordações de dias que passamos juntos em Buenos Aires. E de tantos encontros quase sempre em torno de boa mesa e sempre de música. Seus escritos valem como a herança que, esperemos, possa ser editada em livro que certamente enriquecerá não só a bibliografia da nossa musica mas principalmente a cabeça da juventude que quer saber como é que foi."

Uma página no Facebook foi criada no endereço www.facebook.com/JornalistaMauroDias/ para uma série de depoimentos de amigos, artistas, produtores e jornalistas. Eles deixaram mensagens escritas e em vídeo, que Mauro pode ver até seu último dia de vida.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.