AP
AP

Michael Jackson morre após parada cardíaca em Los Angeles

Astro pop não estava respirando quando paramédicos chegaram, por volta das 12h26, no horário local

Teresa Ribeiro e Gabriel Pinheiro, do estadao.com.br, com agências internacionais,

25 Junho 2009 | 17h49

O cantor Michael Jackson morreu após sofrer uma parada cardíaca e ser levado às pressas Centro Médico UCLA em Los Angeles nesta quinta-feira, 25, segundo fontes da agência Associated Press. Segundo o jornal Los Angeles Times, o Corpo de Bombeiros recebeu uma ligação por volta das 12h26 (no horário local), mas o astro pop não estava respirando quando os paramédicos chegaram à sua mansão  em Holmby Hills. Recebeu uma massagem cardiorrespiratória antes ser levado ao hospital, disse o capitão Steve Ruda. Lá, um time de médicos tentou novamente ressuscitá-lo por mais de uma hora. A notícia de que o cantor havia sofrido um ataque cardíaco e morrido foi divulgada em primeira mão pelo site de fofoca de celebridades TMZ.

 

Veja também:

linkJacko: sucesso, polêmica e inúmeros adjetivos

especialA trajetória de Michael Jackson, ícone do pop

som Jotabê Medeiros fala da importancia do músico

linkMichael Jackson morre primeiro no Twitter

linkMichael Jackson esteve três vezes no Brasil

som Território Eldorado: ouça todas as fases do rei do pop

blog Fórum: Morre Michael Jackson, rei do pop

mais imagens Veja galeria de fotos

video 'Thriller', o disco mais vendido da história

video 'Beat It', com Michael Jackson

 

O rei do pop que mudou o mundo com seu ritmo e danças exuberantes, autor de Thriller, música que dá título a um dos discos mais vendidos da história - 100 milhões de cópias -, tinha 50 anos.

 

 Site Etonline divulga última imagem. Reprodução

A polícia de Los Angeles informou à Associated Press que o corpo de Michael Jackson foi transferido de helicóptero do hospital até o equivalente ao IML, que irá comandar o inquérito para descobrir a causa da morte. Os médicos legistas deverão realizar um exame toxicológico no corpo de Jackson.

 

O advogado da família e amigo pessoal de Jackson, Brian Oxman, insinuou que o cantor teria abusado de remédios prescritos. Oxman disse à CNN que ele tomava remédios para tratar lesões em uma vértebra e na perna, após uma queda no palco."Não conheço a causa, mas era algo que eu temia. Isso é um caso de abuso de medicamentos, a não ser que o motivo seja outro", concluiu Oxman.

 

Uma multidão crescente, formada inicialmente por centenas de admiradores, se concentrou na porta de entrada do hospital. Em outros pontos do país também ocorrem concentrações espontâneas de fãs, como em Times Square, em Nova York.

 

A rainha do pop, Madonna, companheira de reinado de Jackson, disse à People que não conseguiu parar de chorar desde que recebeu a triste notícia. "Sempre admirei Michael Jackson. O mundo perdeu um de seus grandes, mas a sua música viverá para sempre". Ela enviou condolências aos três filhos de Michael Jackson e todos os membros da família. "Deus os abençoe". Jackson era apenas 13 dias mais novo do que Madonna. Os dois nasceram em agosto de 1958.

 

A volta aos palcos

 

Depois de anos recluso, Michael Jackson  estava em fase de preparação de sua volta aos palcos para uma série de 50 shows em Londres, que deveriam começar no dia 13 de julho e terminar em março de 2010.

Em sua última noite de vida, Michael Jackson estava cantando e dançando, informa o site de celebridades TMZ. Ele ensaiava para os shows da turnê, cujos ingressos se esgotaram em cinco horas no mesmo dia em que foram colocados à venda e deveriam render ao cantor mais de US$ 50 milhões, segundo cálculos da Billboard.

 

Os ingressos para os shows se esgotaram em cinco horas no mesmo dia em que foram colocados à venda, no último mês de março, e os shows deveria render ao cantor mais de US$ 50 milhões, segundo cálculos da Billboard.

 

A turnê This Is It marcaria a volta do astro pop à cena musical, já que desde sua absolvição em um processo por abuso infantil na Califórnia, em 2005, ele aparecia pouco em público. O cantor vendeu mais de 750 milhões de discos e recebeu 13 prêmios Grammys. Michael deixa três filhos: Michael Joseph Jackson, Jr., Paris Michael Katherine Jackson e Prince "Blanket" Michael Jackson II.

 

Texto atualizado às 22h40.

Mais conteúdo sobre:
Michael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.