1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Mastodon lança o disco 'Once More 'Round the Sun'

Jotabê Medeiros - O Estado de S. Paulo

30 Junho 2014 | 19h 30

Banda é uma das melhores de heavy metal surgidas nos últimos 15 anos

Das melhores bandas de heavy metal surgidas nos últimos 15 anos, o grupo Mastodon está lançando um novo álbum - havia três anos que não gravavam. O sexto disco do grupo de Atlanta, Georgia, no Sul dos Estados Unidos, Once More ‘Round the Sun será lançado aqui no próximo dia 17 pela Warner Music Brasil.

Once More ‘Round the Sun foi produzido por Nick Raskulinecz, conhecido por trabalhos com Rush, Deftones, Foo Fighters, e Alice In Chains. O vocalista e baixista Troy Sanders falou ao Estado sobre o trabalho, que define como eminentemente autobiográfico - uma história de um ano na vida do grupo, contada pelos acontecimentos, alegrias e dramas pessoais, de seus integrantes - Brann Dailor (bateria), Brent Hinds (guitarra), Bill Kelliher (guitarra) e Troy Sanders.

Curiosidade: Troy Sanders é muito amigo do brasileiro Max Cavalera, com quem criou em 2012 o supergrupo Killer be Killed. Além de ambos, a superbanda tem o vocalista Greg Puciato (do grupo The Dillinger Escape Plan) e Dave Elitch (ex-The Mars Volta). Por sinal, também acabam de lançar seu primeiro disco, Killer be Killed, que tem na capa uma foto antiga de um trabalhador polonês anônimo. “É por conta da imagem que ele passa, que tem a ver com o trabalho: é simples, pesado, sombrio", diz o cantor e baixista. Mas Sanders diz que ainda não têm planos de excursionar com esse grupo all stars.

Divulgação
Mastodon. Diversidade marca a banda, indicada ao Grammy

"O problema é que o Cavalera Conspiracy (a banda de Max) também lançou seu disco e está em turnê. Nós estamos lançando o nosso e estamos excursionando. E os outros caras também. É muito difícil achar uma agenda comum, mantenho os dedos cruzados. Amei tocar ao vivo com esses caras e quero muito sair pela estrada com eles".

Quanto ao novo trabalho do Mastodon, ele explica da seguinte forma o conceito - ou a ausência de conceito, ao contrário do que fizeram em outros discos, como Leviathan e Blood Montain: "Nós temos uma ampla gama de influências, gostamos praticamente de tudo em termos musicais. Como somos quatro pessoas contribuindo com as composições, é normal essa diversidade. Há peso e baladas, coisas dramáticas e engraçadas. É assim que é a vida e é assim que buscamos evoluir como banda e como seres humanos. Nós abraçamos a diversidade. Temos muitos amigos que não são da praia do heavy metal", disse Troy.

Dois exemplos dessa abrangência afetiva estão no próprio disco. Entre os convidados, está a banda punk de garotas The Coathangers, de Atlanta, na canção Aunt Lisa (Tia Lisa, que é a tia de um dos integrantes). "Fizemos um vídeo com as meninas do Coathangers e foi muito legal. A música pedia um tipo de imitação feminina, e aí pensamos: por que não ter vocais femininos de verdade? Era algo que não tínhamos experimentado, e ficou muito legal"

Outro convidado é o vocalista Scott Kelly, da banda Neurosis, que canta na faixa Diamond in the Witch House. "Bom, esse é o nosso quinto disco do qual Scott participa. Amo Scott. Desde o momento em que compusemos a música, ele já estava sendo lembrado. Primeiro, porque tem tudo a ver com o Neurosis. Segundo, porque ele é um ser humano maravilhoso, põe sempre mais sabor nos nossos discos. Estamos felizes que tenha funcionado mais uma vez", diz Sanders.

Once More 'Round the Sun tem canções divertidíssimas, como a própria faixa-título (cujo vídeo mostra um nerd em batalha semelhante à de Karatê Kid com nerds rivais, ao mesmo tempo em que tem de cuidar da avó asmática). Outras são mais velozes, como Chimes at Midnight, e outras são lentas, como Asleep in the Deep (a opção pelo melódico já criou muitos detratores do grupo, que não gostam dessa “concessão").

"As canções foram acontecendo muito naturalmente ao longo de um ano”, diz o cantor. "Há canções mais doces, outras mais curtas, outras mais cinemáticas. Todas falam de coisas que aconteceram à gente, então é um disco muito pessoal e íntimo", diz.

Na tradição do metal, pode-se ver influências de grupos como Iron Maiden e Thin Lizzy no disco - a banda chega mesmo a citar um verso e um riff de Cowboy Song, do Thin Lizzy, na faixa-título do álbum. “É uma das nossas bandas favoritas e uma das melhores do rock, na minha opinião”, diz Sanders.

Segundo informa a gravadora, o disco novo segue o bem-sucedido The Hunter (2011), que frequentou o 10º lugar no Top 200 da Billboard, e recebeu diversas críticas positivas nas resenhas de fim de ano em publicações como a Rolling Stone, Spin, Revolver, Decibel e outras de Estados Unidos e Reino Unido. The Hunter também teve o single Curl of the Burl indicado ao Grammy na categoria Best Hard Rock/Metal Performance. Para completar, foi eleito como um dos álbuns do ano em revistas como a Metal Hammer, Kerrang, Terrorizer, Classic Rock, Total Guitar, Thrash Hits e Rock Sound.

Em outubro deste ano, o Mastodon reiniciará sua turnê com as bandas Gojira e Kvelertak. "São dois grupos que nós adoramos. É legal estar em turnê com eles porque é um pacote de heavy metal completo, o fã pode ficar tranquilo que tem de tudo ali", brinca. Se virá dar as caras por aqui, ainda não se sabe. Mas seria bem bacana.