Camila Cara e MRossi
Camila Cara e MRossi

Lollapalooza 2017: The 1975 faz show versátil e conquista o público com pop dançante

Vocalista Matty Healy esbanja simpatia e carisma

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

25 Março 2017 | 20h08

Parecia só uma apresentação despretensiosa, mas o pop dançante do The 1975 surpreendeu a todos na tarde deste sábado, 25, no Autódromo de Interlagos, no Palco Onix, no primeiro dia do festival Lollapalooza. O vocalista Matty Healy mostrou vigor físico e esbanjou uma voz de fazer inveja aos vocalistas mais conhecidos do festival. Com um repertório baseado nos dois álbuns de estúdio, 'The 1975' (2013) e 'I Like It When You Sleep, for You Are So Beautiful Yet So Unaware of It' (2016), o grupo de Manchester fez uma das melhores performances do Lollapalooza até aqui.

O The 1975 tem composições intensas. As canções falam sobre sexo, amor e medo. Com influências de Talking Heads, My Bloody Valentine e Michael Jackson, o conjunto inglês externou uma versatilidade absurda: new wave, indie rock e r&b. Das músicas mais serenas às mais agitadas, Matty Healy exibiu verdadeiro domínio de palco e se mostrou uma figura bastante simpática. Seu visual andrógeno inspira toda uma geração de fãs teenagers. Do solo intenso de sax de 'She's American' à intensidade da guitarra distorcida de 'Sex', a apresentação  do The 1975 mesclou elementos cruciais para uma boa performance. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.