1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
Lollapalooza

Lollapalooza 2016: Jack Ü traz suor e anarquia

- Atualizado: 13 Março 2016 | 20h 50

Projeto de Skrillex e Diplo faz palco Onix ferver no fim de domingo, 13, segundo dia do festival

O Lollapalooza sempre teve uma inclinação para a música eletrônica. Não é à toa que existe um palco dedicado exclusivamente ao bate-estaca. Vez ou outra, contudo, o gênero invade outros ambientes, sempre com sucesso. 

A noite deste domingo, 13, o palco Onix experimentou aquele que talvez seja o público mais entregue de todo o festival. Com Jack Ü à frente, o público ferveu como nunca. 

Público do segundo dia do Festival Lollapalooza
Público do segundo dia do Festival Lollapalooza

O projeto responsável por unir dois dos produtores e DJs dos mais poderosos na EDM contemporânea, Diplo e Skrillex, esquentou a noite, fez o público suar de tanto dançar e, ainda, certamente, fritou alguns cérebros. 

Por mais que o show seja precisamente calculado, com pausas programadas nos momentos certos para fazer o público cantar nos refrões mais populares, há algo de anárquico na apresentação. Pode-se tudo. E, veja bem, esse tudo vai de um trecho de Hello, da britânica Adele, à Marcha Imperial, música executada quando Darth Vadder entra em cena durante a primeira trilogia da saga estelar Star Wars. Nesse molho, acrescente um sample de música de Wesley Safadão, de Work, de Rihanna, e do recente sucesso de Justin Bieber, Sorry

Pôde-se tudo em favor da diversão. Diplo é um produtor competente naquilo que ele se propõe. Trouxe pitadas leves de R&B para as batidas tortas de Skrillex. O DJ, por sua vez, é ícone do não-tão-novo-assim dubstep. Reverte batidas e ritmos.

Quebra sons, como se os colocasse um aparelho eletrônico em um liquidificador e esquecesse de tampar o recipiente. Voam sons para todos os lados. Cérebros retorcidos pelas batidas amalucadas. 

Eles jogam de acordo com a torcida. Pulam sobre o palco, hasteiam uma bandeira do Brasil e ainda executam hits populares, como Baile de Favela e Tá Tranquilo, Tá Favorável.

O público, que veio em peso até o distante palco Onix, vibrou como poucas vezes se viu nesta edição do festival. 

Veja galeria de imagens:

Lollapalooza Brasil 2016 - 2º dia
Serjão Carvalho/Estadão
Lollapalooza

Banda Planet Hemp encerra a programação do palco Axe no segundo dia do Lollapalooza

 

Lollapalooza
Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX