Isabella Taviani apresenta 'Diga Sim' no Via Funchal

Cantora está com 'Luxúria' como tema da personagem de Mel Lisboa na novela da Globo Sete Pecados

Pedro Henrique França, da AE,

18 Outubro 2007 | 13h39

É o terceiro CD que ela emplaca na área - o segundo por uma grande gravadora. Mas Isabella Taviani considera Diga Sim, lançado recentemente pela Universal Music, o segundo de sua carreira. O anterior, Ao Vivo, foi como uma estréia para ela, um passo definitivo para o mercado e que demarcou seu nome ao público. Mas começar com um ao vivo não seria um pouco precipitado? Na visão de Isabella, não.   "Estava numa gravadora independente e queria mostrar meu trabalho. Recebi um convite de uma multinacional e a proposta era o Ao Vivo, e achei bom, porque pude resgatar as canções e conquistar um público que não me conhecia. Eu acho que foi positivo, porque levou o que eu tenho de melhor, que é o palco", comenta a cantora.   Mas o momento agora é de dizer sim. Com disco novo, Isabella Taviani chega a São Paulo para apresentar nesta sexta-feira, 19, no Via Funchal, o seu, enfim, repertório de inéditas e (re)afirma sua veia compositora, além da intérprete. E aporta com sucessos nas rádios. Além de Diga Sim Pra Mim, faixa de onde extraiu o título para o álbum, a canção Luxúria é tema da personagem de Mel Lisboa na novela das 19h da Globo, Sete Pecados. A canção foi encomendada pelo diretor musical da emissora, Mariozinho Rocha. Para ela, é um tema que encontrou "facilidade de me expressar".   "Não sei por que ele me pediu pra escrever em cima de luxúria, talvez ele tenha sentido essa minha personalidade mais dramática. Mas é melhor que escrever sobre gula ou preguiça", analisa, aos risos. Ela conta que Mariozinho pediu a música em uma sexta-feira, e que ela a escreveu no mesmo dia, "de madrugada, em duas horas". "(Ter uma música em novela) era uma oportunidade que eu estava batalhando há muito tempo, e quando ela apareceu, eu abracei", relata.   Feliz e satisfeita, Isabella afirma, imodesta, que está "lotando" os shows por onde passa. "Isso é resultado de um trabalho sério, mostra que estou tocando as pessoas", avalia. Em alguns locais, ela ainda se apresenta com voz e violão, como iniciou carreira na noite carioca, por conta do "custo muito alto" de levar toda a banda às cidades mais distantes. Em São Paulo ela vem equipada: sobe ao palco acompanhada de Torcuato Mariano (guitarra, violão e direção musical), André Vasconcellos (baixo), Glauton Campello (teclados), Walter Villaça (violão e guitarra), Sergio Melo (bateria) e Da Lua (percussão).   Isabella Taviani despontou na vida boêmia, como já dissera, e carregou em sua música canções que abordam, essencialmente, o amor. Mas, diz ela, o novo trabalho não se foca apenas nisso - traz rock (Iguais); namora o flamenco (La Luna); sai do universo amoroso com O Último Anjo; e até puxa para uma agressividade em Quero Mais é Te Perder. Entre distintos momentos, de um pedido de casamento a um desejo de adeus, Isabella afirma cantar e compor o que sente.   "Tudo que eu componho é parte de alguma idéia, um sentimento real. Esse disco tem um caminho a percorrer, começa com o pedido de casamento e chega ao grande término. Estou passeando nesses temas do amor, mas flerto com outros assuntos", pondera.   De voz rouca e atitude nos palcos, Isabella ainda assiste, contrariada, às comparações com um outro vocal rascante, a estrela Ana Carolina. Além da similaridade nas interpretações, falar de amor também foi a forma como ambas cativaram seus respectivos públicos. "Por incrível que pareça (as comparações) ainda se repetem, mas não preciso falar mais nada, já estou com meu espaço", frisa. E profetiza: "Um dia vai também vai ter alguém que será comparada a mim".   Isabella Taviani. Via Funchal, Rua Funchal, 65, tel (11) 3188-4148. Sexta-feira (19), às 21h30. De R$ 40 a R$ 100.

Mais conteúdo sobre:
Isabella Taviani Via Funchal Sete Pecados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.