1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Em seu novo CD, Hamilton de Holanda amplia possibilidades de seu instrumento

Lucas Nobile - ESPECIAL PARA O ESTADO

13 Junho 2014 | 02h 00

Álbum do bandolinista também é livro de partituras

Há algumas maneiras de se escrever um nome na história da música brasileira. Determinados músicos realizam tal feito simplesmente pelo valor artístico de sua obra. Outros conseguem ainda deixar um legado não apenas artisticamente, mas também de forma didática, ao construir um estilo, uma "escola" para o seu instrumento. Em seu novo disco, batizado de Caprichos, Hamilton de Holanda imprime sua marca dos dois modos.

Com 27 álbuns lançados, o músico que gravara com nomes como Milton Nascimento, Maria Bethânia, Zeca Pagodinho, Chico Buarque, João Bosco, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Beth Carvalho e figuras internacionais de respeito, como Chick Corea, Chucho Valdés, Wynton Marsalis, entre outros, já havia escrito um novo capítulo na história de seu instrumento ao criar o bandolim de 10 cordas (o tradicional tem oito).

Agora, em seu 28º disco, ele amplia esse legado com um projeto de um álbum duplo feito não apenas para o ouvinte comum, mas também para estudantes de música. Lançado na internet para download gratuito, com previsão de chegar às lojas em formato físico nas próximas semanas, Caprichos traz, além do áudio, as partituras das 24 composições de Hamilton feitas para o álbum. Elas podem ser baixadas em PDF e também em XML, formato em que se pode mexer virtualmente na partitura, possibilitando, por exemplo, que quem baixar o arquivo possa tocar o que está escrito ali ou criar seu próprio arranjo.

Divulgação
Momento. Hamilton de Holanda define disco como um "passo adiante" em sua carreira

"A ideia é que o projeto tenha esses dois aspectos: o ouvinte pode simplesmente ouvir, curtir; o músico pode se aprofundar com as partituras e o site, são estudos”, diz Hamilton. “Foi pensado para o bandolim 10 cordas, então acho que é uma contribuição para a consolidação desse instrumento, mas também disponibilizei o arquivo de partitura aberto para incentivar outros instrumentos. Tem a essência artística, mas também algo de educativo, de construtivo para o bandolim 10 cordas”, completa.

Na internet, público tem acesso às partituras do novo álbum de Hamilton de Holanda, Caprichos, e também pode ouvir o disco em dois tipos de áudio. O álbum, contemplado pelo Prêmio Funarte de Música Brasileira (2013), está disponível em MP3 e no formato FLAC24, com arquivos de alta resolução. Os ouvintes/músicos ainda podem enviar vídeos de seus estudos com as partituras para a página do compositor no Facebook usando a hashtag #hhcaprichos.

A ideia de trabalhar com esse estilo de composição surgiu para Hamilton há dois anos, quando ele começou a fazer solfejos (exercício de cantar intervalos musicais) sem a ajuda do instrumento. Depois de criar 14 temas, o músico se deu conta de que o que estava fazendo eram caprichos, composições sem uma forma predefinida e que tiveram Niccolò Paganini como seu maior expoente. Assim como o compositor italiano fez sua conhecida série com 24 caprichos, Hamilton também gravou duas dúzias, de sua autoria, no disco.

"Eu sinto os caprichos como um passo adiante na minha trajetória como compositor. Vejo como poesias feitas para serem 'declamadas' por um instrumento e que sempre contêm algo que desafia o músico tecnicamente", comenta o músico.

Partindo da premissa de que todos os caprichos deveriam conter claramente os elementos básicos de uma música (melodia, harmonia e ritmo), o bandolinista e compositor chegou a um resultado que traz muita influência do erudito, mas com a essência da música popular brasileira.

Tal mescla de estilos e escolas aparece ao longo do álbum, com destaque para alguns tributos prestados por Hamilton. Entre os homenageados estão Bach (Capricho Bachiano), Egberto Gismonti (Capricho do Carmo, com referência ao município do Rio onde nasceu o pianista e violonista), o sambista Donga (Capricho de Donga), o violonista Raphael Rabello (Capricho de Raphael), o bandolinista Luperce Miranda, reconhecido pela velocidade com que interpretava temas complexos (Capricho de Luperce), e Pixinguinha (Capricho de Pixinguinha, gravado anteriormente no álbum Mundo de Pixinguinha).

No repertório observa-se a habitual versatilidade de Hamilton. Mesmo se tratando de um disco de caprichos, cada uma das composições carrega influências distintas trazidas na bagagem do bandolinista. Entre as diversas referências estão, como sugerem os títulos das músicas, Capricho de Choro, Capricho de Valsa, Capricho Venezuelano, Capricho do Oriente, Capricho de Espanha, Capricho do Sul, Capricho do Norte, entre outros.

Das 24 faixas, Hamilton toca sozinho em oito delas. Nas restantes, participações de músicos respeitados como André Mehmari (piano, em Capricho de Pixinguinha), Gabriel Grossi (harmônica, em Capricho do Céu), Guto Wirti (contrabaixo, em Capricho Brasileiro, Capricho Venezuelano e Capricho de Donga), Rogério Caetano (violão 7 cordas de aço, em Capricho de Luperce), Rafael dos Anjos (violão, em Capricho de Choro), Bebê Kramer (acordeon, em Capricho de Valsa) e o contrabaixista André Vasconcellos e o percussionista Thiago da Serrinha (em oito faixas), ambos que lançaram o disco Trio, com Hamilton, no ano passado.

"A música quando nasce não tem idade, nem sexo, nem cor, às vezes, nem nacionalidade. Faço música para qualquer tipo de público, não coloco barreiras. Além disso, gostaria de ouvir daqui a 50 anos e curtir como curto hoje, ou até mais. As partituras são os documentos e o áudio é a poesia. Se eu vir um jovem ou um músico experiente ou um ouvinte se emocionando com um capricho, já vale", diz Hamilton.

Seis faixas

Capricho bachiano

A influência de J.S.Bach emtom pouco usual para o bandolim (Si Menor).

Capricho do carmo

Hamilton de Holanda volta a prestar um tributo a Egberto Gismonti. O compositor já havia sido homenageado pelo bandolinista e André Mehmari no disco Gismontipascoal.

Capricho de Raphael

O tema em homenagem a Raphael Rabello já tinha sido gravado por Hamilton no álbum Um Abraço no Raphael Rabello.

Capricho de Luperce

Tema em homenagem ao bandolinista virtuoso Luperce Miranda em duo com o violonista Rogério Caetano.

Capricho de Pixinguinha

Gravada agora com André Mehmari, a música já fora tocada por Hamilton no disco Mundo de Pixinguinha.

Capricho de Donga

Homenagem de Hamilton ao samba, representado no disco pela figura de Donga. Interpretação com muito balanço, acompanhado de Guto Wirti e Thiago da Serrinha.