De surpresa, U2 lança disco para meio bilhão de pessoas

Álbum 'Songs of Innocence' foi disponibilizado gratuitamente para usuários da loja iTunes, durante festa da Apple que contou com a banda irlandesa

Jotabê Medeiros, O Estado de S. Paulo

09 Setembro 2014 | 16h37

Atualizado às 18h40

Meio bilhão de pessoas em 119 países, usuários da loja virtual iTunes, receberam nesta terça-feira, 9, o novíssimo álbum do U2, Songs of Innocence, numa iniciativa da Apple. Foi o maior lançamento de um disco na história.

O lançamento surpreendeu os fãs, que esperavam apenas uma canção inédita na festa (que eles tocaram com efeitos eletrônicos e em altíssimo volume), durante a apresentação de dois novos aparelhos da Apple, pelo CEO da empresa, Tim Cook. Foi em Cupertino, Califórnia. "Nós somos o sangue em suas máquinas, oh, mestre zen Tim Cook", disse Bono, do U2.

O disco, o 13.º álbum de estúdio da banda, ficará disponível para os usuários até 13 de outubro no iTunes. Segundo o próprio U2, trata-se um mergulho em suas influências mais remotas, como Ramones, Bob Dylan e The Clash, assim como seus anos iniciais em Dublin, Irlanda (que são evocados pelas densas canções Raised By Wolves e Cedarwood Road).

O álbum tem 5 produtores diferentes e é mais pesado que os anteriores. Parece ser uma tentativa do U2 de reabilitar-se com suas motivações originais, como uma jovem banda que começou com anúncios no quadro de avisos do colégio. O disco abre com The Miracle of Joey Ramone. Coros épicos, guitarras mais cruas e apelo rock temperam faixas como Volcano, Every Breaking Wave e California (There Is No End To Love). Já This Is Where You Can Reach Me Now é dedicada a Joe Strummer, o líder e espírito livre do Clash.

As duas partes envolvidas, Apple e U2, fizeram algum suspense antes do lançamento. Bono disse a Cook: "Você consideraria colocar Songs of Innocence à disposição, de graça, em 5 segundos". Tim Cook respondeu: "Sim".

Menos pelo U2 do que pela apresentação dos novos iPhone com telas maiores (chamados de iPhone 6 and iPhone 6 Plus), o evento foi seguido por legiões de fãs. Os novos aparelhos inteligentes superam os atuais iPhones de 4 polegadas.

A parceria da empresa com o U2 é antiga (e milionária, claro), e incluiu comerciais de TV, a primeira edição do iPod e outras iniciativas. "A música corre profundamente no DNA da Apple. Corre no coração de nossos produtos. A Apple mudou o jeito de as pessoas ouvirem música uma década atrás, e o iTunes tem sido o centro dessa experiência", disse Tim Cook.

Mais conteúdo sobre:
U2 Apple Música Disco Songs of Innocence

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.