Guillaume Souvant/ AFP
Guillaume Souvant/ AFP

Corpo de Dolores O'Riordan, vocalista do The Cranberries, será enterrado na terça-feira

Segunda a polícia de Londres, causa da morte continua desconhecida

AFP

19 Janeiro 2018 | 22h06

A cantora do grupo The Cranberries, Dolores O'Riordan, morta na segunda-feira, aos 46 anos, será enterrada na próxima terça-feira na Irlanda, anunciou a conferência de bispos irlandeses. Neste dia, às 11H30, será celebrada uma missa na igreja de Saint-Ailbe, em Ballybricken, cidade a cerca de 18 km de Limerick, onde o grupo surgiu.

+++ Confira canções da banda The Cranberries na voz de Dolores O'Riordan

A missa será transmitida online pela rádio local Limerick FM. Após a cerimônia religiosa, haverá "um enterro reservado à família", indicou a conferência de bispos em um comunicado. A cantora irlandesa morreu de forma repentina em Londres nesta semana. Seu corpo foi encontrado em um hotel de Park Lane, famosa rua no centro da capital britânica, indicou a Scotland Yard.

+++ Polícia aguarda resultados para definir causa da morte de Dolores O'Riordan

Apesar de a causa de sua morte continuar sendo desconhecida, a polícia de Londres declarou que não a considerava suspeita. Os médicos forenses realizaram exames e os resultados devem ser divulgados no começo de abril.

+++ Dolores O'Riordan gravaria nova versão de 'Zombie'

Dolores O'Riordan era a voz do The Cranberries. Zombie, do álbum No Need to Argue, uma canção de inspiração grunge sobre o conflito na Irlanda do Norte, é talvez o maior sucesso do grupo, com suas guitarras poderosas e a voz ao mesmo tempo doce e dura da cantora.

+++ Veja repercussão da morte da vocalista do Cranberries, Dolores O'Riordan

O grupo ganhou prestígio internacional nos anos 1990 e vendeu mais de 40 milhões de discos em todo o mundo. O álbum No Need to Argue chegou a ser o primeiro em vendas na Austrália, na França e a na Alemanha e sexto nos Estados Unidos.

 

Mais conteúdo sobre:
música Dolores O'Riordan Cranberries

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.