Beyoncé cancela show para evitar protesto muçulmano

O agente da cantora cita um "conflito de agenda" como o motivo pelo cancelamento na Malásia

Jalil Hamid, da Reuters

02 Outubro 2007 | 11h52

A cantora norte-americana Beyoncé Knowles cancelou seu show de estréia na Malásia em protesto contra o rígido código de vestimenta do país e por receio de manifestações da comunidade muçulmana contra sua apresentação, informou uma fonte nesta terça-feira, 2.   O agente da cantora citou um "conflito de agenda" como o motivo pelo cancelamento, mas a fonte disse extra-oficialmente que ela estaria preocupada com a possibilidade de uma recepção hostil no país de maioria muçulmana.   Embora a Malásia seja um país muçulmano moderado, com minorias não-muçulmanas consideráveis, grupos conservadores frequentemente não vêem com bons olhos desvios dos preceitos do Alcorão.   A fonte afirmou ainda que Beyoncé - conhecida por se apresentar em trajes sumários - também expressou frustração com as leis do governo que proíbem roupas sensuais e corridas e pulos no palco.   "Você acha que quando ela vier para a Malásia ela vai ter de mudar tudo?", acrescentou a fonte.   "Isso também vai além das roupas. Ela tem de mudar o show. Basicamente o ministério quer que ela fique parada em frente ao microfone e abra a boca. Apenas cantando e sem se mover."

Mais conteúdo sobre:
Beyoncé Malásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.