1. Usuário
Assine o Estadão
assine

As verdadeiras e múltiplas cores de Cyndi Lauper

Marcio Claesen - Estadão.com.br

23 Fevereiro 2011 | 11h 27

Cantora mescla repertório de fase oitentista com o novo álbum, 'Memphis Blues'

Consolidando-se como palco habitual de turnês internacionais, o Brasil pode se dar ao luxo de ter contado apenas dois anos e três meses entre as últimas apresentações de Cyndi Lauper por aqui. Se no final de 2008 ela divulgava o dançante álbum Bring Ya to the Brink, dessa vez o foco é o recente e poderoso Memphis Blues.

A sonoridade pode ter mudado radicalmente, mas a energia e a simpatia da cantora, não. Toda de preto, Cyndi sobe ao palco do Via Funchal dando boa noite antes mesmo da primeira canção e se atira no meio da plateia e sobe em uma mesa, antes da segunda. O show promete.

Esperta, ela coloca no setlist dois hits antigos na primeira parte do show, algo que durante a turnê nos Estados Unidos, em 2010, ficava restrito à parte final. She bop ganha mais percussão com a ajuda da brasileira Lan Lan - convidada para as apresentações no País -, mas é All Through the Night a primeira música a causar comoção no público. Ambas pertencem a She's So Unusual, de 1983, sua pequena obra-prima que a fez ser a primeira cantora a ter quatro singles do mesmo álbum no Top 5 norte-americano.

A cantora se desculpa por não falar português e conta almejar que o sentimento prevaleça, bem além do idioma. O show segue e Cyndi consegue amarrar dois repertórios de fases tão distintas de sua carreira, como o blues (que remete a seu início e também para onde, agora, retorna) e o pop oitentista, de maneira homogênea e saborosa.

Se ela não conseguir angariar para o blues alguns de seus muitos fãs que foram até lá apenas para vê-la cantar os antigos sucessos, eles, ao menos, terão se divertido ouvindo um som elaborado que passa distante das paradas de sucesso.

Ao final de uma hora de apresentação a cantora sai e retorna para o bis, onde está a maior parte dos refrãos que o público espera. Change of heart, que nunca teve uma introdução amena, ganhou, com a percussão de Lan Lan, uma entrada triunfal, típica de uma escola de samba na Sapucaí.

Girls just want to have fun, que talvez só em Like a virgin de Madonna tenha páreo entre as canções mais icônicas da década de 1980, termina de levantar o restante do público que se acomodava nas cadeiras. É a própria Cyndi que brinca dizendo que ela não é Frank Sinatra para ver o público sentado e que os espaços livres (com exceção das saídas de incêndio) são para serem ocupados e para dançar.

Como esperado, True colors, seu hino a favor das diferenças, encerra o show. Cyndi, contumaz defensora dos direitos de gays e lésbicas, cantou para eles, mas também para héteros, de diversas faixas etárias.

Se seus agudos - de fazer Kate Perry corar de vergonha - continuam os mesmos - uma certa improvisação, a interação com a plateia, o humor e sua fina ironia só aumentaram desde sua última turnê brasileira. Elegante, ela não desdenha de seu passado, até porque colhe bons frutos dele até hoje, mas não deixa de ser engraçado ver a cantora se dirigir à primeira fileira com jovens usando perucas alaranjadas (que remetem a seu visual de três décadas atrás) e desejar: "Happy carnival, kids".

Setlist:

Just your fool

Shattered dreams

She bop

Early in the mornin

Iko iko

All through the night

Lead me on

Crossroads

Down don't bother me

Rollin and tumblin

Don't cry no more

Bis

Shine

Change of heart

Girls just want to have fun

Time after time

The goonies are good enough

True colors

Cyndi Lauper - "Memphis Blues Tour" -  Quarta, 23, às 22h no Via Funchal (Rua Funchal, 65, São Paulo). Ingressos de R$ 150 a R$ 300. Sexta, 25, em Goiânia (Atlanta Music Hall); sábado, 26, em Cuiabá (Centro de Eventos do Pantanal); domingo, 27, em Brasília (Auditório Master)

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo