Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Após acusação de agressão, banda gaúcha Apanhador Só interrompe atividades por tempo indeterminado

Clara Corleone, ex-mulher do guitarrista Felipe Zancanaro, diz que ele mantinha um comportamento 'abusivo'

João Paulo Carvalho, O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2017 | 19h15

A banda gaúcha Apanhador Só, umas das grandes apostas do rock nacional nos últimos anos, anunciou a suspensão de suas atividades por tempo indeterminado. Nesta quarta-feira, 16, eles fizeram o show de lançamento do álbum Meio Que tudo É Um na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, no Rio, no Festival Levada. Eles tocariam novamente no mesmo espaço nesta quinta, 17, mas a apresentação foi cancelada.

A atriz e escritora Clara Corleone acusou seu ex-marido, o guitarrista Felipe Zancanaro (integrante do Apanhador Só) de traições, violência psicológica e física. Felipe, inclusive, teria quebrado o dedo da namorada em uma das discussões 

Em um texto publicado em sua conta pessoal no Facebook, Clara afirma que Felipe assumiu tê-la traído com mais de quarenta mulheres durante as viagens da banda. Clara admitiu que também traiu Felipe ao longo do período de cinco anos - eles estão separados há mias de três.

Clara conta que decidiu divulgar o caso porque a banda gravou uma música em seu novo disco cujo título é um grito de guerra feminista Linda, Louca e Livre. "Foi um tapa na minha cara", diz ela no texto.

Felipe também se manifestou em seu Facebook. "Cometi muitos erros dentro da minha relação com a Clara. Venho fazendo uso de drásticas experiências pra buscar não reproduzir mais esse tipo de comportamento", declarou.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da banda disse que eles ainda preferem não se manifestar sobre o assunto, dizendo que o caso será esclarecido nos próximos dias. Na tarde da última quarta-feira, 16, os integrantes do Apanhador Só foram fotografados pelo repórter fotográfico do Estado, Wilton Junior, na Casa de Cultura Laura Alvim, onde se apresentaram na terça e voltariam a tocar nesta quarta. O trio, formado pelos músicos Alexandre Kumpinski , Felipe Zancanaro e Fernão Agra havia agendado uma entrevista com a reportagem na semana que vem para falar sobre o disco Meio Que tudo É Um. O show de lançamento do novo trabalho também seria realizado no Sesc Pompeia no dia 25 de agosto. A apresentação foi cancelada.

Leia a íntegra da nota do Apanhador Só:

"Lamentamos profundamente tudo o que aconteceu e está acontecendo. Diante dessa difícil situação, resolvemos suspender as atividades da banda por ora. Embora pesarosos, achamos que essa situação pode ser construtiva pra que se sigam discutindo questões importantes sobre machismo - que estamos dispostos a rever e modificar cada vez mais em cada um de nós. Assim que for possível, nos pronunciaremos melhor sobre o assunto."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.