Acervo Estadão
Acervo Estadão

Álbum que John Lennon autografou ao próprio assassino é colocado à venda

'Double Fantasy' foi assinado pelo ex-beatle cinco horas antes da sua morte

EFE

17 Julho 2017 | 18h24

NOVA YORK - O álbum que John Lennon assinou ao seu assassino horas antes de morrer foi colocado à venda por um preço de US$ 1,5 milhão (R$ 4,7 milhões), segundo informou nesta segunda-feira a empresa Moments in Time.

A cópia do disco Double Fantasy foi assinada pelo ex-beatle cinco horas antes do assassinato, cometido por Mark David Chapman. O músico morreu em dezembro de 1980, ao ser atingido por tiros de Chapman, um fã que o esperava na entrada do edifício Dakota, em Nova York.

Esse álbum foi localizado por um homem após os disparos em um jardim do edifício onde Lennon vivia com Yoko Ono, próximo ao Central Park, segundo detalhou o vendedor.

A capa desse disco mostra um beijo de John Lennon e Yoko Ono, com o autógrafo de John Lennon no pescoço dela. O disco terminou em mãos das autoridades e tornou uma das provas utilizadas para incriminar Chapman, que foi condenado a prisão perpétua.

Tempos depois, o exemplar foi devolvido à pessoa que o encontrou com uma nota de agradecimento, segundo lembrou a empresa responsável pela venda, especializada em autógrafos, fotos e documentos históricos.

"Estamos encantados de voltar a colocar no mercado uma peça com tanto significado histórico", disse o porta-voz da Moments in Time, Bob Zafian. 

 

Mais conteúdo sobre:
John Lennon Yoko Ono Beatles

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.