1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Adele não quer que Donald Trump use sua música em campanha

- Atualizado: 01 Fevereiro 2016 | 17h 41

Pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos utilizou a canção em comício

Adele afirmou nesta segunda-feira, 1°, que não quer que o pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos Donald Trump utilize uma de suas canções para promover sua campanha eleitoral.

Com o slogan: "Vamos fazer os EUA grandes de novo", o empresário norte-americano utilizou como fundo musical Rolling In The Deep, do segundo álbum de Adele, 21.

"Adele nunca deu permissão para que a sua música seja utilizada em qualquer campanha política", confirmou a porta-voz da cantora à imprensa britânica. Muitos admiradores da cantora também desaprovaram o gesto.

A cantora Adele
A cantora Adele

Durante um comício que Trump fez em Lexington, na Carolina do Sul, Rolling In The Deep, que ganhou vários prêmios, começou a tocar enquanto o político subia ao palco para discursar, o que gerou estranheza em um correspondente da rede BBC nos EUA.

Trump já fez comentários xenófobos e islamofóbicos, é fã da música de Adele. Essa, no entanto, não é a primeira vez que Trump tem problemas ao escolher a música de seus comícios. No ano passado, o líder do Aerosmith, Steven Tyler, o obrigou a parar de tocar Dream On com fins políticos.

 

Mais em CulturaX