1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Quadrinista brasileiro Marcello Quintanilha é premiado na França

- Atualizado: 31 Janeiro 2016 | 17h 38

Autor levou o prêmio de melhor história policial no Festival Internacional de Histórias em Quadrinhos de Angoulême pelo livro 'Tungstênio'

O quadrinista brasileiro Marcello Quintanilha levou o prêmio de melhor história policial no Festival Internacional de Histórias em Quadrinhos de Angoulême, na França, um dos eventos mais importantes do mundo na área. O júri divulgou os vencedores na noite deste sábado, 30. A obra premiada foi Tungstênio, o primeiro graphic novel de Quintanilha, lançado em 2014 por aqui pela editora Veneta.

Concentrada em Salvador, o livro apresenta personagens comuns para compor uma história brasileira que extrapola conceitos como "regional" e "universal".

Quintanilha vive em Barcelona desde o início dos anos 2000, e é colaborador de jornais espanhóis. Ele é autor de Sábado dos Meus Amores (2009), Almas Públicas (2011) e outros. Ele também colaborou com tiras para o Estado em 2010.

Marcello Quintanilha
Marcello Quintanilha
O desenhista americano Richard McGuire recebeu o prêmio Fauve d'Or de melhor álbum comic do ano pela obra Aqui.

O livro conta ao longo de 300 páginas a história de um lugar e de personagens que o habitam durante séculos. Richard McGuire, de 58 anos, prende o leitor com uma experiência sensorial inédita e quase mágica, em torno do tempo que passa.

O Prêmio Especial do Júri deste festival considerado o mais importante do mundo, foi para "Carnet de santé foireuse", francês Pozla.

O prêmio de melhor série foi para o primeiro volume de "Ms Marvel", da americana Gwendolyn Willow Wilson e a canadense Adrian Alphona.

O Prêmio Revelação foi para o italiano Pietro Scarnera, pela obra "Uma estrela tranquila", baseada na vida do escritor Primo Levi.

O Prêmio de Patrimônio foi atribuido a "Vater und Sohn", dos alemães E.O. Plauen e Erich Ohser. / Com AFP

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX