Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Podcast 'O Palácio da Memória' vira livro em versão brasileira

Série de áudios do americano Nate DiMeo é publicada em um volume no Brasil, traduzida por Caetano Galindo

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

22 Agosto 2017 | 09h19

O Palácio da Memória não é um livro – é um podcast, narrado pelo norte-americano Nate DiMeo –, mas ele chega agora ao Brasil, em formato livro, editado pela Todavia e traduzido por Caetano Galindo (da fama de James Joyce, Thomas Pynchon e outros). O tradutor selecionou e traduziu as histórias que DiMeo narra no podcast e montou o livro, inédito no mundo. Os dois participam do lançamento nesta terça, 22, na Tapera Taperá (Galeria Metrópole, São Paulo), às 19h, com leituras.

O podcast, com episódios de 5 a 15 minutos, é sucesso entre ouvintes de língua inglesa, tem uma média de 200 mil ouvintes e, recentemente, foi “elevado” à condição artística pelo Metropolitan Museum of Art de Nova York, que convidou DiMeo para sua residência. 

Com tramas curtas sobre personagens de rodapé ligados à história dos EUA, DiMeo, que trabalhou em rádios boa parte de sua carreira antes de se dedicar totalmente ao podcast, desde 2008, diz buscar interpretar o presente com fatos do passado. “Não sou historiador, meu objetivo não é necessariamente iluminar a história, mas sim o presente por meio desses personagens”, diz DiMeo ao Estado. “A ideia é usar os incidentes para articular um jeito de pensar em como vivemos hoje em dia.”

Entre os incidentes está a história de um astronauta que, uma vez no espaço, relata pequenas órbitas brilhantes que ele nunca havia visto em nenhum treinamento, e as atribui a um milagre… Anos depois, mistério revelado: era a própria urina do astronauta, congelada no espaço. Outro episódio fala de uma pequena cidade em que vazamentos de gás que fazem as pessoas desmaiar são atribuídos a uma aparição vestida de preto. Outro, da última viagem de trem de Edgar Allan Poe.

As histórias foram vertidas ao português (e à página) por Caetano Galindo. “Esse livro é engraçado porque depende da tradução”, explica – não seria muito lógico tornar disponível ao público americano um livro cujo conteúdo está disponível gratuitamente na web, no seu formato original. “Estamos acostumados a pensar na tradução como um prêmio de consolação ao leitor que não pode ter acesso ao original, nesse caso a tradução é uma vantagem: só podemos conceber esse produto como literatura porque o nosso leitor consegue uma fruição maior com o texto em português”, compara.

Galindo traduziu os textos direto do podcast, com uma janela do computador aberta no áudio e outra no editor de texto. “Esteticamente, foi fundamental, porque eu poderia ter partido do texto escrito, mas esse não é o produto final dele”, diz. “O produto final é a enunciação, o tipo de sentimento que ele pretende causar quando lê os textos.” Traduzir do áudio foi para o tradutor uma maneira de transportar para o papel o efeito de quem ouve o podcast.

Quem estiver em São Paulo hoje, poderá conferir ao vivo se a missão foi bem-sucedida.

O PALÁCIO DA MEMÓRIA

Autor: Nate DiMeo

Tradutor: Caetano Galindo

Editora: Todavia (256 págs., R$44,90, R$29,50 o e-book)

Lançamento: Terça-feira, 22/8, 19h30, na Tapera Taperá (Av. São Luís, 187, Galeria Metrópole - República, São Paulo - SP)

*

O The Memory Palace pode ser ouvido gratuitamente em todas as plataformas de podcast (inclusive no iTunes). No episódio mais recente, Caetano Galindo participa com a leitura de um episódio em português, e depois de uma conversa com Nate DiMeo e Helen Zaltzman (do podcast The Allusionist). Clique aqui para ouvir

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.