Ted Richardson/The New York Times
Ted Richardson/The New York Times

Pauliceia Literária recebe Mia Couto, Garcia-Roza e Jeffery Deaver, entre outros

Segunda edição do festival, que ainda tem ingressos disponíveis, será realizada entre os dias 24 e 26, no Centro; veja a programação

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

23 Setembro 2015 | 05h00

A Pauliceia Literária inicia amanhã, 24, sua segunda edição – menos dedicada à literatura policial, como idealizado pela Associação dos Advogados de São Paulo e visto na estreia, em 2013, mas ainda assim com bons debates. Luiz Alfredo Garcia-Roza será o autor homenageado e participa do evento que tem curadoria do jornalista Manuel da Costa Pinto em dois momentos. Na quinta, ele divide a mesa de abertura, às 11 h, com Patrícia Melo e Adriano Schwartz. Às 19 h, volta ao palco para conversar com o americano Jeffery Deaver, autor de O Colecionador de Ossos e O Colecionador de Peles

Serão, ao todo, 11 debates até sábado, 26, e a mesa Lusotropicalismo, com o moçambicano Mia Couto e o angolano José Eduardo Agualusa, era a única com os ingressos esgotados até o fechamento da edição. A Pauliceia Literária será realizada na sede da AASP (Rua Álvares Penteado, 151) e a entrada custa R$ 32 para cada debate.

Na programação, destaque também para o encontro de Carlos Heitor Cony com a chilena Lina Meruane (Memória da Ficção, Ficção da Memória, na 5.ª, às 17 h); e do cubano Leonardo Padura com o argentino Martín Kohan (Estados de Exceção, na 6.ª, às 17 h).

Entre os brasileiros, vale conferir Laços de Família, com Paloma Vidal e Cíntia Moscovitch, no sábado, às 15 h, e Hóspedes do Estanho, com Juliano Garcia Pessanha e Evandro Afonso Ferreira, na sequência, às 17 h. Uma das surpresas desta edição é a presença do paraense Edyr Augusto, autor de Pssica e recém-incluído na programação.

Confira a programação completa

Quinta, dia 24/9

11h - Autor em Foco: Luiz Alfredo Garcia-Roza

Adriano Schwartz, Garcia-Roza e Patrícia Melo

 

15 h - Memórias da ficção, ficção da memória

Carlos Heitor Cony e Lina Meruane

 

17 h - Viver de prazer

Ruy Castro e Heloísa Seixas

 

19 h - Colecionadores de crimes

Luiz Alfredo Garcia-Roza e Jeffery Deaver

 

Sexta, dia 25/9

11 h - Aberrações arcaicas

Bernardo Carvalho, Carlos de Brito e Mello e Edyr Augusto

 

15 h - Galerias da história

Lira Neto e Mário Magalhães         

 

17 h - Estados de exceção

Leonardo Padura e Martín Kohan

19 h - Lusotropicalismo
Mia Couto e José Eduardo Agualusa 

 

Sábado, dia 26/9

11 h - Guetos poéticos

Tamara Kamenszain e Leandro Sarmatz

 

15 h - Laços de família

Paloma Vidal e Cíntia Moscovich

 

17 h - Hóspedes do estranho

Juliano Garcia Pessanha e Evandro Afonso Ferreira                                            

 

Mais conteúdo sobre:
Cultura Literatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.