1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Livreiro desaparecido reaparece em Hong Kong proveniente da China continental

- Atualizado: 27 Março 2016 | 16h 40

O caso dos livreiros 'desaparecidos' abala desde outubro passado a ex-colônia britânica, sob a autoridade de Pequim desde 1997

Um terceiro livreiro de uma editora crítica do poder chinês, "desaparecido" há vários meses, reapareceu em Hong Kong na quinta-feira, 24, anunciou a polícia da ilha.

"O Departamento de Hong Kong e a polícia de imigração se reuniram separadamente com Lee Bo, que retornou esta tarde para Hong Kong da China continental", disse um comunicado do governo da região semi-autônoma.

Lee Bo, 65 anos, que tem um passaporte britânico, tinha desaparecido em dezembro passado, em sua casa em Hong Kong.

Em fevereiro passado, o Reino Unido afirmou que Lee Bo teria sido levado "contra a sua vontade para o continente" e considerou que este caso constitui "uma grave violação" do acordo sobre a devolução de Hong Kong à China, assinado em 1997.

No mês passado, Lee Bo apareceu na televisão chinesa dizendo que tinha viajado para o continente voluntariamente.

"Lee Bo disse à polícia que tinha viajado com a ajuda de um de seus amigos, por conta própria, para o continente para auxiliar em uma investigação" e "não era um sequestro", disse o comunicado do governo de Hong Kong.

O caso dos livreiros "desaparecidos" abala desde outubro passado a ex-colônia britânica, sob a autoridade de Pequim desde 1997.

Dois outros funcionários "desaparecidos" da editora Mighty Current voltaram a Hong Kong no início de março. A editora tornou-se conhecida pela publicação de obras críticas à China e sobre a vida privada de altos funcionários da política chinesa.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX