Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Cultura

Cultura » Itália fica de luto por morte de Umberto Eco

Literatura

GIUSEPPE CACACE / AFP

Itália fica de luto por morte de Umberto Eco

Artistas e políticos do país prestaram homenagens ao autor de 'O Nome da Rosa'

0

EFE

20 Fevereiro 2016 | 09h24

ROMA - Personalidades da política, da música e da literatura italianas estão de luto neste sábado, 20, pela morte de Umberto Eco. O escritor morreu na noite de sexta-feira em sua casa em Milão, aos 84 anos.

"Umberto Eco nos deixou. Um gigante que levou a cultura italiana para todo o mundo. Jovem e ativo até o último dia", escreveu o ministro de Cultura da Itália, Dario Franceschini, em seu Twitter. 

O prefeito de Milão, Giuliano Pisapia, utilizou o Facebook para homenagear o escritor de O Nome da Rosa. "Adeus mestre e amigo, gênio do saber, apaixonado por Milão, homem de vasta cultura e de grande paixão política. Milão sem você é triste e pobre. Mas está orgulhosa de ser sua amada cidade. Ter você tão próximo por estes anos foi um grande privilégio"

Em Bolonha, cidade onde Eco foi professor emérito e presidente da Escola Superior de Estudos Humanísticos da Universidade desde 2008, o prefeito Virgínio Merola enviou seus pêsames. "Sentiremos sua falta, Bolonha sentirá sua falta, nos faltará sua genialidade e sua liberdade de pensamento", escreveu. 

O também professor da Universidade de Bolonha e amigo pessoal de Eco, Roberto Grandi,recordou o passado, os momentos vividos e mais uma vez o parabenizou pelo Prêmio Príncipe de Asturias de Comunicação e Humanidades, dado ao escritor em 2000."Era 1972 e parece que foi ontem. Você veio a Bolonha. À universidade. E ficou. Obrigado pelos belos momentos que compartilhamos", publicou em sue Twitter.

A política e economista italiana Giovanna Melandri lamentou a notícia e destacou que Eco fora "um grandíssimo intelectual e escritor, uma pessoa única e especial".

A editora italiana Bompiani, que publicou no ano passado seu último livro, Número Zero, também divulgou um comunicado. "Luto na cultura, nos deixou Umberto Eco: Estamos profundamente tristes."

As homenagens em memória ao gênio internacional, autor de sucessos como O pêndulo de Foucault, também aconteceram  no mundo da música."#UmbertoEco uma parte de nossa cultura e literatura. Agora atinge a nós. Seremos capazes de contar tão bem as coisas aos italianos de amanhã?", se perguntou a cantora italiana Noemi em seu Twitter.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.