Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Israelense David Grossman vence Man Booker International Prize

Com 'O Inferno dos Outros', ele desbancou nomes como Amós Oz e Roy Jacobsen

Redação, O Estado de S. Paulo

14 Junho 2017 | 19h58

O escritor israelense David Grossman foi o vencedor do Man Booker International Prize 2017, premiação inglesa dedicada a obras traduzidas no país. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira, 14, e O Inferno dos Outros, romance de Grossman publicado no Brasil em 2016 pela Companhia das Letras, debancou obras de autores como Mathias Enard, Roy Jacobsen, Dorthe Nors, Samanta Scweblin e de seu conterrâneo Amós Oz.

Neste romance, Grossman cria um inusitado show de comédia. Em cima de um palco decadente de uma pequena cidade israelense, Dovale apresenta um show de stand up para alguns gatos pingados e um amigo de infância, seu convidado especial da noite. Enquanto faz piadas mais ou menos sagazes, no limite do politicamente correto e do bom gosto, passeando por temas tão amplos quanto o conflito Israel-Palestina e os palavrões proferidos por um papagaio, o comediante provoca o riso da plateia, mas também o desconforto. A tensão aumenta conforme Dovale expõe seus dramas pessoais mais profundos, e o humor se esvai dando lugar a uma melancolia comum a todos nós. 

Nascido em Jerusalém em 1954, David Grossman é formado em filosofia e teatro e é um dos maiores ficcionistas contemporâneos de seu país. Ao lado de Amós Oz, está entre os mais notáveis defensores da solução de dois Estados para o conflito árabe-israelense.

Entre seus livros estão Fora do Tempo, O Livro da Gramática Interior e Alguém Para Correr Comigo, entre outros livros. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.