Rubens Anater
Rubens Anater

Fábio Moon e Gabriel Bá celebram 20 anos de '10 Pãezinhos' na Comic Con Experience

Em painel no domingo, 10, irmãos quadrinistas relembram fanzine que marcou início de suas carreiras

Rubens Anater  , ESPECIAL PARA O ESTADO

07 Dezembro 2017 | 06h01

Fábio Moon e Gabriel Bá queriam fazer gibi desde crianças. Os gêmeos paulistanos já ‘desenhavam’ esse sonho de futuro no final da oitava série, mas com histórias que viviam e morriam em rabiscos em cadernos e folhas soltas, sem ser vistas por ninguém. Foi só no colegial, ilustrando para o jornal da escola, que eles começaram a mostrar seu desenho para as pessoas.

O jornal abriu caminho para eles começarem a criar fanzines. Fizeram o Vez em Quando no fim do colegial, depois começaram o Ícones junto com alguns colegas da faculdade de artes plásticas e, em 1997, quase no fim da faculdade, criaram o 10 Pãezinhos, fanzine que marcou o início da carreira dos irmãos quadrinistas que, tantos anos mais tarde, criariam histórias como o premiado Daytripper e adaptações de obras da literatura como O Alienista e Dois Irmãos.

Para contar um pouco desses anos de desenhos e histórias, os gêmeos – primeiros brasileiros a conquistar um Prêmio Eisner – estarão na Comic Con Experience (CCXP) no domingo, 10, às 15h30, com uma palestra sobre os 20 anos do 10 Pãezinhos.

+++ Comic Con Experience projeta crescimento de 27% em 2017

“A gente vai falar da nossa carreira e também tentar refletir sobre o que mudou no mercado de quadrinhos em 20 anos”, adianta Bá.

Os irmãos também participarão de uma demonstração de desenho no estande da Wacom Brasil nesta quinta, 7, às 16h, de uma palestra sobre a plataforma Social Comics e o futuro do quadrinho digital na sexta, 8, às 15h30, e de um painel sobre o centenário do Will Eisner no sábado, 9, às 16h.

Eles ainda terão uma mesa no Artists Alley durante os quatro dias de evento, em um espaço onde vão interagir com leitores, autografar HQs e comercializar seu trabalho. 

Para eles, a CCXP é um espaço essencial para quem quer fazer parte do mundo dos quadrinhos – um espaço que está acelerando o desenvolvimento de bons quadrinistas no País. “Com a CCXP todo ano, mais os outros festivais, a produção tem maior vazão, então tem mais gente produzindo. E a melhor coisa é que a variedade é incrível. São tantos estilos que com certeza motivam todo tipo de gente a começar a fazer quadrinhos”, diz Moon.

Republicação.

Para comemorar os 20 anos do 10 Pãezinhos, Moon e estão republicando as histórias que marcaram o fanzine. Mas, desta vez, os quadrinhos não vão para o papel. “Tem gente que conheceu nosso trabalho por causa das coisas novas, como o Daytripper. Então, saber que a gente tem um trabalho de 20 anos atrás e poder achar esse trabalho é uma coisa que na livraria e em eventos é impossível”, considera .

Assim, para republicar isso tudo e ainda alcançar leitores de cantos remotos do País, a opção foi entrar na plataforma Social Comics, sobre a qual eles falarão na palestra de sexta. “É como uma biblioteca em que você tem uma variedade incrível de quadrinhos para descobrir. Do mesmo jeito que funciona com a Netflix, você acaba encontrando muitas coisas que não descobriria se tivesse que correr atrás”, avalia Moon

Mais conteúdo sobre:
Comic Con Experience

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.