Divulgação
Divulgação

Ensaísta e jornalista Carolin Emcke recebe Prêmio da Paz na Feira do Livro de Frankfurt

Os escritores Orhan Pamuk e Svetlana Slexijewitsch já foram homenageados pela premiação da Associação dos Livreiros Alemães

EFE

21 Outubro 2016 | 12h35

A Feira do Livro de Frankfurt reiterou nesta sexta-feira, 21, o apelo pela tolerância com a escolha da ensaísta e jornalista Carolin Emcke como novo Prêmio da Paz do Comércio Livreiro Alemão. Contra o Ódio é precisamente o título do último livro da escritora, a quem o presidente da Associação dos Livreiros Alemães, Heinrich Riethmüller, definiu como "uma das intelectuais mais importantes de nosso tempo, cujos livros sempre impulsionaram debates importantes".

O Prêmio da Paz já foi concedido a escritores como Orhan Pamuk e Svetlana Slexijewitsch, vencedores do Nobel de Literatura. A 68ª Feira do Livro de Frankfurt ocorre até o domingo, 23, na cidade alemã.

"Sempre fui feliz por poder ser europeia e não ter de ser unicamente alemã", disse Carolin Emcke, autora de Sobre as Guerras - Cartas a Amigos, de 2004. "Não quero viver em um país onde só os negros rechacem o racismo, só os homossexuais lutem contra a homofobia e onde os judeus sejam os únicos a rechaçar o antissemitismo", afirmou a jornalista. "Todos os seres humanos têm uma ideia de liberdade, aind que a liberdade lhes seja negada. Todos têm uma ideia de dignidade, todos amam seus filhos e suas famílias, e todos querem comer bem", concluiu a premiada.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.