1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Em Praga, homenagens nos 90 anos da morte de Kafka

EFE

03 Junho 2014 | 10h 39

Capital checa tem programação especial nas próximas semanas para lembrar o grande escritor

O aniversário número 90 da morte do escritor checo Franz Kafka, um dos maiores baluartes da literatura ocidental no século 20, rende homenagens ao autor em Praga, sua cidade natal. Exposições, shows e homenagens visuais estão dispostas na cidade neste 3 de junho.

Durante as próximas semanas, o teatro Svandovo preparou uma adaptação da novela A Metamorfose, em que a ação se desenvolve entre a plateia e o cenário, buscando uma aproximação com a relação familiar de cada espectador. A companhia Sektor Pro Hosty preparou uma montagem interativa em inglês, Franz kafKABARET, na qual o público afrontará questões existenciais para ajudar os atores a resolver suas neuroses.

Petr David Josek/AP Photo
Turistas veem estátua de Kafka, do artista Jaroslav Rona, em Praga

A banda de rock Kafka Band vai interpretar, no Teatro Archa, a trilha sonora composta para O Processo, romance inacabado do autor, que também ganhou uma adaptação aos quadrinhos. Na Praça Velha de Praga, a mostra O Processo, Original e Metamorfose vai expor o manuscrito original da obra, que agora cumpre seu centenário. 

A “marca” Kafka é um imã turístico para a cidade. Um museu monográfico situado na Ilha de Kampa, bairro de Praga, é dedicado ao escritor. Desde 2005, o museu é uma referência para o turista na cidade, com uma média de 60 mil visitantes por ano. “Esse número é muito alto para uma mostra literária”, disse a diretora da instituição, Hana Lastovicková. “É uma mostra internacional, com sete línguas, inclusive asiáticas”, disse.

Os marcos praguenses da vida de Kafka constituem hoje uma verdadeira rota para os visitantes na capital checa. Não em vão, Praga foi o marco literário do autor, embora não tenha aparecido nominalmente nos seus escritos. As evidências, porém, são claras: as passagens de O Processo em que Kafka descreve os juizados, por exemplo, remetem a cenários conhecidos da cidade. Seu nascimento no bairro judeu, em uma casa numa praça que hoje leva seu nome, sua frequência numa escola secundária no Palácio dos Kinski ou sua atividade como corretor de seguros em um edifício na Rua Na Porici, tudo isso faz parte da viagem de Kafka por Praga.

Outro local que remonta à vida de Kafka é uma pequena casa na Zlatá Ulice (Rua Dourada), na parte alta do Castelo de Praga, onde sua irmã Ottla morava e aonde o escritor ia para supostamente fugir dos ruídos diários da cidade. Também é possível visitar a tumba de Kafka no cemitério judeu de Vinohrady.