Keiny Andrade/Estadão
Keiny Andrade/Estadão

Elvira Vigna e Bernardo Carvalho entre os finalistas do Prêmio Oceanos 2017; veja lista

Concorrem ao prêmio seis autores brasileiros e quatro portugueses - dois dos quais nunca publicados no País

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

18 Outubro 2017 | 02h00

A escritora brasileira Elvira Vigna, que morreu em julho, aos 69 anos, é uma das 10 finalistas do Prêmio Oceanos com o livro Como se Estivéssemos em Palimpsesto de Putas (Companhia das Letras), seu último romance lançado em vida - há trabalhos inéditos ainda a serem publicados. 

A seleção foi realizada ontem, 17, por um júri formado por dois portugueses (a poeta Ana Mafalda Leite e o crítico literário António Guerreiro) e oito brasileiros (as ensaístas Beatriz Resende, Eliane Robert Moraes e Mirna Queiroz, a escritora Maria Esther Maciel, a tradutora e editora Heloisa Jahn e os poetas Eucanaã Ferraz, Ricardo Aleixo e Sérgio Alcides). Concorriam 51 obras de autores lusófonos e Pepetela, o único africano que chegou à semifinal, não foi selecionado para a etapa seguinte.

Entre os escolhidos estão seis brasileiros, dos quais cinco são editados pela Companhia das Letras e uma pela 34, e quatro portugueses - três deles inéditos no Brasil.

O Oceanos, que reconhece o melhor trabalho de ficção independentemente do gênero, é realizado em parceria com o Itaú Cultura e tem patrocínio do Itaú Unibanco, CPFL Energia, Instituto CPFL e do governo de Portugal. Os curadores são os brasileiros Manuel da Costa Pinto e Selma Caetano e a portuguesa Ana Sousa Dias e o vencedor será conhecido no dia 7 de dezembro.

Finalistas

Ana Margarida de Carvalho (Portugal), com o romance Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato (Teorema). Inédita no Brasil

Ana Teresa Pereira (Portugal), com o romance Karen (Relógio D’Água). Inédita no Brasil

Bernardo Carvalho (Brasil), com o romance Simpatia Pelo Demônio (Companhia das Letras)

Elvira Vigna (Brasil), com o romance Como se Estivéssemos em Palimpsesto de Putas (Companhia das Letras)

Helder Moura Pereira (Portugal), com o livro de poemas Golpe de Teatro (Assírio & Alvim). Inédito no Brasil

Maria Teresa Horta (Portugal), com o livro de poemas Anunciações (Dom Quixote)

Sérgio Sant'Anna (Brasil), com O Conto Zero e Outras Histórias (Companhia das Letras)

Silviano Santiago (Brasil), com o romance Machado (Companhia das Letras)

Verônica Stigger (Brasil), com Sul (conto, poema narrativo e peça)

Victor Heringer (Brasil), com o romance O Amor dos Homens Avulsos

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.