1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Centro Pompidou lembra Oswald de Andrade em exposição sobre modernistas

- Atualizado: 14 Janeiro 2016 | 17h 51

Mostra aberta ao público nesta quinta-feira, 14, em Paris, tem o escritor brasileiro como um dos destaques do vanguardismo literário do século 20

Oswald de Andrade é tema de exposição no Centro Pompidou, em Paris
Oswald de Andrade é tema de exposição no Centro Pompidou, em Paris

PARIS - O Centre Georges Pompidou lança na noite desta quinta-feira, 14, em Paris a exposição "Oswald de Andrade : passeur anthropophage", dedicada ao escritor brasileiro. A mostra faz parte do Museum Livre, uma iniciativa do Museu Nacional de Arte Moderna para revisitar a obra de grades autores de movimentos de vanguarda do século 20. O escritor brasileiro estará assim em uma lista de homenageados que tem ainda nomes como André Breton, Gertrude Stein, Blaise Cendrars e Aimé Césaire.

A exposição-documento sobre Oswald de Andrade foi organizada por Leonardo Tonus, professor de literatura brasileira da Sorbonne, em colaboração com as curadoras Julie Champion e Mathilde Bartier. A mostra ficará em cartaz até maio, mas na noite desta quinta-feira haverá leitura de textos e debate sobre os autores com especialistas como Bernard Blistène, diretor do Museu Nacional de Arte Moderna, com os conservadores Angela Lampe, Aurélien Lemonier, Nicolas Luicci-Goutnikov, além do próprio Leonardo Tonus.

Além do debate, o professor brasileiro fará a leitura de trechos do Manifesto Antropofágico, manifesto literário inaugural do movimento lançado por Oswald de Andrade, que foi o principal incentivador do Modernismo no Brasil. 

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em CulturaX