AP
AP

Bob Dylan fala sobre o Nobel de Literatura pela primeira vez

'Vou se for possível', disse o cantor e compositor sobre a premiação em dezembro

AP

28 Outubro 2016 | 22h15

O cantor e compositor Bob Dylan fez um pronunciamento aceitando pela primeira vez o Prêmio Nobel de Literatura, mas não confirmou se irá assistir à entrega do prêmio, que será realizada em dezembro, na cidade sueca de Estocolmo.

A Academia Sueca, responsável pelo Nobel, confirmou, por meio de suas redes sociais, que Dylan quebrou o silêncio depois de mantê-lo desde o dia 13 de outubro. "Se eu aceito o prêmio? Claro!", foi a frase de Dylan que fez os suecos soltarem fogos. "A notícia do Nobel me deixou sem palavras", disse o músico, por telefone, à secretária permanente da Academia, Sara Danius. "Agradeço muito esta honra".

Dylan foi valorizado pelo Nobel como expoente de "novas expressões poéticas dentro da grande tradição da canção norte-americana". 

Apenas duas pessoas recusaram o  Nobel de Literatura em mais de um século de história: o escritor russo Boris Pasternak, em 1958, e o francês Jean Paul Sartre, en 1964, por sua política de recusar qualquer tipo de distinção.  A confirmação da Academia Sueca chegou poucas horas depois do periódico britânico The Daily Telegraph publicar uma entrevista exclusiva com Dylan, na qual também se referiu ao Nobel. "É difícil de acreditar", disse o músico. Ele disse ainda que receber um Nobel é algo "assombroso" e "incrível", e disse que irá comparecer à cerimônia "se for possível".

Mais conteúdo sobre:
Bob Dylan Prêmio Nobel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.