Vestido de Marilyn Monroe será exibido pela primeira vez

Em exposição sobre a atriz, famoso modelo esvoaçante do estilista William Travilla será visto depois de 40 anos

EFE

02 Outubro 2007 | 15h45

Pela primeira vez em quatro décadas, alguns dos vestidos que Marilyn Monroe usou em seus filmes - entre eles o branco que levantava sobre um respiradouro do metrô de Nova York - serão vistos em uma exposição sobre a atriz na Inglaterra.   O mito erótico do cinema dos anos 1950 é o centro do evento no Hotel Hilton Brighton Metropole de Brighton (sul da Inglaterra) com as mais conhecidas criações que o estilista americano William Travilla criou para ela.   O famoso e tantas vezes imitado vestido rosa que Monroe vestiu para cantar Diamonds are a girl's best friend no filme Os Homens Preferem as Loiras (1953) é outro destaque, publica hoje o jornal britânico The Independent.   Para o mesmo filme, Travilla desenhou um vestido dourado com o qual a atriz exibia um decote até o umbigo e que, como as outras peças expostas, permaneceu até agora na própria casa do estilista após a morte de Marilyn, em 1962.   Mais que uma relação profissional, Marilyn e Travilla tinham uma profunda amizade desde que se conheceram em 1950. O laço ficou selado publicamente com as palavras dela usadas na dedicatória de um calendário de nus: "Billy, querido, vista-me para sempre. Eu te amo".   Depois que Marilyn fora encontrada morta em seu apartamento com um frasco de soníferos vazio ao lado, o estilista, que faleceu em 1990, decidiu guardar a memória da amiga e proteger as roupas em sua própria casa.   O companheiro dele, Bill Sarris, que atualmente tem os direitos sobre os vestidos, decidiu exibi-los publicamente para arrecadar dinheiro para a luta contra o Mal de Alzheimer e homenagear as pessoas que ele considera duas lendas do cinema.   Ganhador de um Oscar em 1949, Travilla vestiu Marilyn em oito filmes, entre eles Como Agarrar um Milionário (1953), no qual a atriz usou um vestido de cetim roxo também presente na exposição.

Mais conteúdo sobre:
Marilyn Monroe cinema Nova York Inglaterra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.