Tate Modern compra obra de Lygia Pape e Paulo Brusky

Galeria de Londres incrementa seu acervo de arte latino-americana com artistas brasileiros

07 Junho 2010 | 21h41

LONDRES - A Tate Modern de Londres ampliou sua coleção de arte latino-americana comprando obras dos brasileiros Lygia Pape e Paulo Brusky na abertura da Pinta Londres, anunciaram os organizadores da feira que terminou no domingo com boas vendas, segundo divulga a agência France Press.

 

O museu londrino comprou um desenho em tinta da Lygia Pape (1927-2004), uma das artistas mais representativas do neoconcretismo brasileiro da galeria Arevalo Arte de Miami e quatro obras do veterano Brüsky da galeria Nara Roesler de São Paulo. Estas obras entram na coleção de mais de 300 da instituição que recebe 5 milhões de visitantes por ano.

 

A Tate Moderna participou juntamente com o Centro Georges Pompidou de Paris, O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofía de Madri e o Museu de Arte Contemporânea de Barcelona (MACBA) do programa de aquisições para museus de Pinta. O Centro Pompidou comprou uma peça da argentina Marta Minujin, que vai participar da Bienal de São Paulo.

 

Um total de 6 mil visitantes passaram pela primeira Pinta de Londres, feira de arte moderna e contemporânea latino-americana, que acontece normalmente em Nova York, onde a quarta edição será realizada em novembro.

Mais conteúdo sobre:
Pita Lygia Pape

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.