Spielberg quer Hillary na Presidência dos EUA

´É a candidata mais qualificada para nos liderar´, afirma cineasta em comunicado divulgado nesta quarta

Reuters,

07 Junho 2013 | 15h58

O cineasta Steven Spielberg declarou seu apoio nesta quarta-feira, 13, ao nome de Hillary Rodham Clinton para candidata à Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata para as eleições de 2008.   "Dediquei tempo a me familiarizar com o ótimo universo de candidatos democratas e estou convencido de que Hillary Clinton é a candidata mais qualificada para nos liderar, desde o seu primeiro dia na Casa Branca", disse Spielberg em uma declaração.   Spielberg, um dos fundadores da DreamWorks e diretor de filmes como Parque dos Dinossauros, A Lista de Schindler e Contatos Imediatos do Terceiro Grau esperou meses para decidir que pré-candidato apoiar. Hollywood é famosa por sua tendência democrata e os candidatos disputam o apoio financeiro dos estúdios e do mercado de entretenimento.   Ponto para Hillary   A decisão de Spielberg reflete o crescimento do apoio à ex-primeira-dama entre os pesos-pesados do show business, depois de um período em que as empresas preferiram dividir suas doações entre os vários pré-candidatos, como o senador Barack Obama e o ex-senador John Edwards.   "Minha impressão é que ainda há três favoritos democratas de grande talento, e ainda há muito tempo", disse Andy Spahn, assessor político de Spielberg.   Ele disse que a atual campanha presidencial está sendo tão diferente que muita gente influente de Hollywood não quer apoiar um candidato específico.   Oposição   O magnata David Geffen, co-fundador da DreamWorks, foi uma exceção a essa tendência, apresentando desde o início seu apoio a Obama, com um forte ataque a Hillary Clinton numa coluna no New York Times em fevereiro, um dia antes de organizar um evento de arrecadação de fundos para Obama que conseguiu mais de 1 milhão de dólares.   Durante a corrida eleitoral de 2004, a indústria do entretenimento doou 33,1 milhões de dólares para partidos e candidatos federais, sendo 22,9 milhões de dólares para os democratas e 10,1 milhões de dólares para os republicanos, segundo um instituto de Washington.   Spahn disse que os candidatos estão se esforçando para arrecadar doações por causa da aproximação do período de divulgação dos dados financeiros de cada um. Há cerca de duas semanas, Hillary Clinton arrecadou US$ 1,1 milhão em um único dia de eventos na região de Los Angeles.  

Mais conteúdo sobre:
Spielberg Hillary

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.