Reprodução
Reprodução

Som a Pino: 'Se a casa ainda não caiu...'

Músicas escolhidas para o momento político que vivemos

Roberta Martinelli, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2018 | 02h00

Como escrever uma coluna de música com tudo que estamos vivendo? Nunca pensei que choraria todos os dias pelo Brasil. Vejo cada coisa, que realmente demos muitos passos para frente, mas tantos para trás. Então, pensei numa playlist especial com algumas canções que poderiam ser escutadas com atenção. Peço de verdade, para que você preste atenção no que está acontecendo e coloque essas músicas para tocar. Artistas novíssimos, outros nem tanto, música brasileira viva e pulsante. Canções conectadas com o meu tempo.

Temos uma novíssima geração (que está lançando primeiro disco) que enche meu peito de esperança e começo por Hiran, de Alagoinhas na Bahia, rapper, gay, negro, jovem, lindo, talentoso lançou recentemente seu primeiro disco, Tem Mana no Rap, e eu abro a playlist que resolvi fazer aqui com a música Muda “Burrice pega, mas não vai pegar em mim”, sigo com Luedji Luna, de quem já falei mil vezes (já anotou ou repito?), ela é baiana também e lançou um disco chamado Um Corpo no Mundo - um disco de ocupação de território, chegada a SP e a luta da mulher negra. Escolho a música que dá nome ao disco E a Palavra Amor, Cadê?

Seguindo a playlist desta terça-feira, 10, eu coloco Rincon Sapiência, que lançou no ano passado o primeiro e tão premiado disco (ganhou recentemente o Prêmio Bravo de Disco do Ano) - a música que abre o Galanga Livre é Vida Longa: “Mas os homens fardados são primitivos, eles e nóis, é joio e trigo. Amor e justiça é a causa que brigo, nossa união é sinal de perigo, então, vida longa aos bons amigos”. Minha playlist da resistência segue com Douglas Germano e do disco de 2016, Golpe de Vista, a música é Cansaço. “Cansei, mas quem não vai se cansar vendo tudo terminar sem nem ter começado, sem nem ter resistido, sem sequer um passado, e o futuro guardado com quem quer nos guiar.” Tem nessa seleção o disco novo da Marina Lima, que leva o nome de Novas Famílias, e a música que entra nessa seleção musical é Mãe Gentil, uma parceria com Letícia Novaes e Arthur Kunz. “A vida existe pra nos libertar, sai do chão, segue o comando sem moralizar, pelo fim da fachada dessa terra danada, Mãe gentil.” 

Claro que eu não deixaria de fora a música do Chico Buarque As Caravanas, pois “Sol, a culpa deve ser do Sol...” e na playlist também coloco Criolo com Menino Mimado, Larissa Luz com Território Conquistado, Emicida com Levanta e Anda, entre tantos outros. E o Cordel do Fogo Encantado lançou disco novo: Viagem ao Coração do Sol com músicas que estavam guardadas e outras que surgiram pós-reencontro e eu coloco na playlist a música Sideral ou Quem Ama Não Vê Fim. Essa é a playlist da semana, as músicas que estão tocando por aqui.

MÚSICA DA SEMANA - CABEÇA DE NEGO

Karol Conka lançou a sua versão da música para homenagear o rapper Sabotage (15 anos de sua morte em janeiro deste ano) - para isso se juntou ao Selo Instituto e ao Boss in Drama e o resultado já está em todas as plataformas para você ouvir. Além da música ainda tem clipe gravado na favela do Boqueirão, também já disponível. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.